close
abr 21, 2020
abr 21, 2020

E-sports na China

Uma breve história dos e-sports na China

Por que os e-sports são tão populares na China

E-sports populares na China

E-sports na China

Atualmente, a China é um dos pontos de crescimento do setor de e-sports. Desafiando e superando frequentemente países como a América do Norte e a Europa em termos de competidores, patrocínio e telespectadores, vale a pena conhecer o que é popular no país.

Uma breve história dos e-sports na China

Como na maioria dos países, a história dos e-sports na China começa em meados dos anos 90, quando o acesso à Internet se tornou mais generalizado. Impulsionados pelo crescimento dos cibercafés, semelhante ao que houve na Coreia do Sul, os e-sports começaram a ganhar a atenção dos jogadores a partir de 1996, com títulos como Command & Conquer e Quake II.

Como na Coreia do Sul, foi o lançamento do StarCraft 2, em 1998, que ajudou a estabelecer competições de e-sports no país. De fato, a Coreia do Sul e a China tiveram trajetórias bastante semelhantes no crescimento dos e-sports no início e em meados da década de 2000, reconhecendo-os como disciplina esportiva em 2003. Em 2019, o governo chinês reconheceu oficialmente a atividade de "jogadores profissionais" como uma profissão.

Como na maior parte do mundo, foi o lançamento do League of Legends nos e-sports, em 2009, que atuou como um verdadeiro catalisador do crescimento dos e-sports no país. A principal divisão do jogo na China, a League of Legends Pro League (LPL), é atualmente o terceiro esporte profissional mais popular do país, atrás apenas do basquete e do futebol, de acordo com a Riot, desenvolvedora do jogo.

De equipes de elite à lotação completa de estádios para a LPL e a considerável base de jogadores, o LoL é, sem dúvidas, o jogo mais popular na China

A China também foi a primeira região importante do League of Legends (LoL) a se abrir para franquias: depois da primavera de 2017, a liga assinou acordos permanentes com doze equipes. Desde então, a LPL aumentou constantemente o número de equipes uma vez por ano, com a liga atualmente contando com 17 equipes. Desde essa mudança, as equipes chinesas conquistaram o título do LoL World Championship por dois anos consecutivos, em 2018 e 2019.

A China também tem uma grande influência no setor de e-sports no lado comercial. A Riot Games, desenvolvedora do LoL, é de propriedade integral do conglomerado de mídia de Shenzen, Tencent. A Activision Blizzard, desenvolvedora de StarCraft 2 e Overwatch, pertence parcialmente à Tencent e usa a NetEase para publicar esses jogos na China. A empresa de comércio eletrônico Alibaba é proprietária e opera o torneio WESG, em estilo olímpico, que oferece alguns dos maiores prêmios dos e-sports.

Por que os e-sports são tão populares na China

Os e-sports alcançaram um imenso nível de sucesso na China por várias razões. O que mais contribuiu para isso é a forma como os jogos para PC são populares. Entre 2000 e 2015, os consoles de videogame foram banidos no país. Embora esses dispositivos ocupassem grande parte do mercado de jogos no hemisfério ocidental e no Japão, na China, a proibição migrou os jogadores em potencial para plataformas de PC, dispositivos móveis e Web.

Parte do crescimento dos e-sports na China se resume a quantas pessoas simplesmente jogam videogames. Estima-se que cerca de 70% da população online da China, 560 milhões de pessoas, joga videogames. Considerando que jogos como o LoL são os mais populares do país, não é difícil converter essa base de jogadores em espectadores.

Em 2016, o governo chinês reconheceu a competitividade global do país no setor e colocou um novo impulso por trás dos e-sports. Esse voto de confiança trouxe todo um investimento para as equipes de e-sports da China, o que levou ao franqueamento da LPL e permitiu uma ampla gama de conteúdo de suporte.

E-sports populares na China

Os dois e-sports mais populares na China pertencem ao gênero MOBA (Multiplayer Online Battle Arena). LoL é, sem dúvidas, o e-sport mais popular da China. Da LPL à considerável base de jogadores e a lotação regular de estádios para sua liga de nível superior.

Equipes chinesas venceram os dois últimos campeonatos mundiais de LoL, com a Invictus Gaming tomando o título da Coreia do Sul em 2018 e a FunPlus Phoenix conquistando o troféu na temporada passada. O país deve sediar o Campeonato Mundial de 2020, com a grande final marcada no Estádio de Xangai, na maior cidade do país.

inarticle-esports-china.jpg

Dota 2 também é um jogo muito popular no país. No The International, a maior competição de Dota 2 do mundo, as equipes chinesas conquistaram o título em três ocasiões, mais do que qualquer outro país. A Arena Mercedes-Benz em Xangai sediou a nona edição da competição, realizada pela primeira vez fora do hemisfério ocidental, com lotação total do estádio com capacidade para 18 mil pessoas.

Depois do LoL e do Dota 2, os jogos restantes disputam de forma mais acirrada pela atenção do público. Jogos de cartas colecionáveis, como Hearthstone, merecem menções notáveis, assim como autobattlers, como o Team Fight Tactics, da Riot Games. Títulos de RTS, como StarCraft 2, também mantêm uma posição firme no cenário de e-sports do país, mesmo que o jogo tenha uma participação menor do que costumava ter.

Em termos de títulos de FPS, a disputa é mais acirrada. No Overwatch, quatro das cinco equipes da divisão Pacífico da Overwatch League estão sediadas na China. O país contribui com 15 dos 200 jogadores da liga, sendo o terceiro país com maior contribuição, depois da Coreia do Sul e dos EUA.

Títulos tradicionais de FPS, como o CS:GO, não são tão populares na China. No caso do CS:GO, o jogo não foi lançado oficialmente no país até que a Valve estabelecesse uma parceria com a Perfect World para lançar um cliente na Steam chinesa, em 2017. Até então, Crossfire era o jogo que dominava, essencialmente, todo o mercado. O jogo, desenvolvido na Coreia do Sul e com uma grande base de fãs asiáticos, foi lançado em 2007 e é incrivelmente semelhante ao título original da franquia CounterStrike.

Os e-sports para dispositivos móveis também são um nicho popular encontrado no país. Títulos como Arena of Valor, também conhecido como Honor of Kings ou Kings of Glory, Clash Royale e até mesmo as ofertas PUBG para dispositivos móveis tiveram um crescimento significativo desde 2018. Todos esses jogos contam com cenários de e-sports de nível superior. Arena of Valor, por exemplo, possui a King Pro League (KPL) na China. A KPL tem um formato que lembra os e-sports tradicionais e a Liga Overwatch, apresentando partidas em casa e fora de casa em sedes de equipes individuais.

Página inicial de E-Sports
Leia mais artigos sobre e-sports aqui
  • Tags

Sobre o autor

Michael Moriarty

Michael has previously worked as an award winning freelance writer in the world of Esports for over 5 years, specialising in CS:GO and Rocket League. Outside of Esports and gaming, Michael is a supporter of AFC Wimbledon in football and occasionally watches a bit of snooker.

Mostrar mais Mostrar menos