close
nov 14, 2019
nov 14, 2019

Finais da ECS Season 8 — prévia de MIBR vs Sharks

Batalha pelo Brasil: MIBR vs Sharks

MIBR: O veterano fer e o recém chegado kNgV-

Sharks: Toda a atenção sobre meyern

Finais da ECS Season 8 — prévia de MIBR vs Sharks

A Esports Championship Series deve encerrar sua oitava temporada nas finais em Dallas, Texas. Duas equipes da América Latina participarão das finais. Demos uma olhada nas chances de ambas.

O que são as finais da Esports Championship Series (ECS) Season 8?

A oitava temporada da Esports Championship Series, também conhecida como ECS, teve início em setembro de 2019. A ECS8 se divide em duas regiões, América do Norte e Europa. Após cinco semanas de competição, oito equipes, quatro da Europa e quatro da América do Norte, garantiram suas vagas nas finais de Dallas.

Nesse evento, elas competirão por uma parte do prêmio de US$ 500.000 e serão as campeãs das finais da ECS Season 8, na qual o vencedor levará para casa US$ 225.000. As finais começarão em uma fase de grupos no estilo GSL, onde as duas melhores equipes passarão para eliminatórias no estilo melhor de três.

Probabilidades para as finais da ECS Season 8

As probabilidades abaixo representam as partidas de abertura das finais da ECS Season 8. Para uma lista completa das probabilidades da ECS 8, visite a nossa seção dedicada ao CS:GO.

Finais da ECS Season 8

     Equipes

     Probabilidades*     

Astralis

2,16*

Evil Geniuses

4,93*

Liquid

6,07*

Fnatic

8,37*

NiP

10,84*

MIBR

10,84*

AVANGAR

18,78*

Sharks

195,09*

MIBR vs Sharks: Batalha pelo Brasil

Pela segunda vez consecutiva, dois times brasileiros devem comparecer às finais da ECS. Em Dallas, a MIBR está de volta ao line up ao lado da relativamente desconhecida Sharks. Como na última temporada, a MIBR conquistou a classificação na última semana, enquanto os novatos Sharks conquistaram uma vaga em Dallas logo nas duas primeiras.

Muitos já conhecem a MIBR, uma equipe com forte presença entre as melhores do CS:GO, tendo participado e vencido vários eventos nos últimos anos. Desde o Major, eles participaram da StarSeries i-League Season 8, da fase de grupos da ESL Pro League Season 10, do V4 Future Sports Festival e da BLAST Pro Series: Moscow.

A Sharks é uma equipe muito menos conhecida fora do Brasil. Desde o Major, eles participaram apenas de eventos eliminatórios: as duas semanas de abertura da ECS e a fase de grupos da ESL Pro League América Latina. Na verdade, a equipe fez aparições off-line apenas três vezes este ano — no DreamHack Open Rio em abril, na XF Braga Cup em maio e no Berlin Americas Minor em julho.

Esta é uma comparação importante, já que tanto a MIBR quanto a Sharks foram selecionadas para integrar o Grupo B da ECS, juntamente com a Astralis e a Fnatic. Enquanto as equipes não participarão de jogos na rodada de abertura, há uma boa chance de que um dos times enfrente o outro mais tarde durante a fase de grupos.

MIBR: O veterano fer e o recém chegado kNgV-

A MIBR conta com uma formação de jogadores com qualidade para fazer a diferença nas próximas finais da ECS, mas, para os propósitos deste artigo, focaremos em dois líderes em potencial. O primeiro, Fernando “fer” Alvarenga, é um dos dois pilares da lista histórica da MIBR. fer jogou ao lado do capitão da equipe Gabriel “FalleN” Toledo em todas as iterações da lista MIBR desde que ambos fizeram parte da KaBuM em 2014.

Historicamente, fer foi um dos riflers mais fortes do esquadrão MIBR, mas sempre acabava sendo ofuscado pela sombra de Marcelo “coldzera” David. Com a mudança de coldzera para a FaZe, fer assume seu lugar como jogador em quem prestar a atenção — e se torna a estrela principal consistente da equipe.

Em sua última aparição internacional, meyern garantiu rating de 1.14 em uma derrota por 2 jogos a 1 contra a Renegades. Isso incluiu um rating de 1.50 no mapa Dust2.

Desde o Major em Berlin, fer tem sido a estrela principal da MIBR. Com um rating de 1.14 na HLTV, ele ajudou a MIBR a chegar aos playoffs da StarSeries i-League Season 8 e do V5 Future Sports Festival e perdeu por pouco a final do BLAST Pro Series Moscow. fer joga principalmente com o AK-47 e, mantendo um papel próximo do de um entry fragger, a MIBR dependerá dele para acessar rapidamente locais de bombardeio e áreas de controle no mapa durante a série.

O recém-chegado Vito “kNgV-” Giuseppe é o outro jogador da MIBR com potencial estelar. Em termos de ratings, ele está atrás apenas de fer, com a marca de 1.12. Apesar disso, mantém uma proporção de 1.20 K/D. Foi kNgV- quem levou a MIBR ao topo de seu grupo na ESL Pro League, alcançando um rating de 1.27 no processo. Somente após algumas partidas difíceis na BLAST Pro Series Moscow e no V4 Future Sports Festival, kNgV- encontrou seu ritmo de jogo.

kNgV- é predominantemente um AWPer e assumiu a função de IGL (capitão da equipe) do MIBR que antes pertencia a FalleN. Para que a MIBR seja bem-sucedida no jogo, kNgV- precisará acertar movimentos e bloquear efetivamente as posições em que estiver colocado no mapa. Em equipes anteriores, sua função foi explorada de maneira eficaz, principalmente em 2017, quando ele ajudou a liderar a Immortals na batalha pelo segundo lugar no Major de Cracóvia.

Mais recentemente, seus talentos como AWPer estiveram em evidência durante a fase de grupos da ESL Pro League Season 10, onde ele foi o principal jogador da MIBR com rating médio de 1.27 e uma média de 0,83 morte por rodada. Ele foi igualmente crucial na semana final da ECS Season 8, alcançando um rating médio de 1.31, com uma média de 0,85 morte por rodada. Se o desempenho de kNgV- continuar em alta e atingir números semelhantes em Dallas, a MIBR poderá ser uma equipe muito perigosa, e uma séria candidata ao título.

Sharks: Toda a atenção sobre meyern

Embora a MIBR conte com toda uma formação de jogadores com qualidade para fazer a diferença, nos últimos meses, a Sharks teve apenas um jogador que realmente chamou a atenção. O jovem argentino Ignacio “meyern” Meyer, que entrou para a equipe em agosto, se tornou a principal fonte de kills da Sharks. Com um rating de 1.27 na HLTV, 0.14 à frente segundo melhor jogador da equipe, meyern tem sido fundamental para os sucessos recentes da Sharks na América do Norte.

kNgV- é predominantemente um AWPer. Para que a MIBR seja bem-sucedida no jogo, kNgV- precisará acertar movimentos e bloquear efetivamente as posições em que estiver colocado no mapa.

meyern se juntou à equipe pouco antes das eliminatórias da Pinnacle Cup para esta temporada da ECS, e ajudou sua equipe não apenas a garantir um lugar na temporada, mas também a se classificar para uma vaga na ESL Pro League América Latina. Depois de se qualificar para esses eventos, ele continua tendo o melhor desempenho da equipe, um rating de 1.32 na ESL Pro League e ratings de 1.09 e 1.14 nas duas primeiras semanas da ECS nas quais a Sharks se classificou. Com exceção do jogo final da semana de abertura, uma derrota pesada por 2 a 0 para a NRG, meyern estava mantinha um rating de 1.25 depois das vitórias da Sharks.

Embora a qualidade das equipes adversárias não tenha sido necessariamente tão alta quanto as das próximas finais da ECS, esta não será a primeira vez que meyern participará de um torneio internacional de alto nível. Em sua última participação internacional, meyern ainda integrava a equipe 100% argentina Isurus no DreamHack Masters Dallas em maio. Apesar de sua equipe ter sido eliminada em último lugar, meyern se provou contra a Renegades com um rating de 1.14 na derrota por 2 jogos a 1 na série, mantendo um dano médio por rodada (ADR) de 89,7. Seu melhor desempenho foi no mapa Dust2, no qual o jogador, na época, com 16 anos, conquistou um ADR de 106,8 e um rating de 1.50.

Se meyern conseguir manter um rating semelhante em Dallas, apoiado por jogadores fortes como Raphael “exit” Lacerda e o compatriota Luca “Luken” Nadotti, e a Sharks conseguir uma seleção favorável de mapas, pode ser que a equipe surpreenda. Isso é ainda mais possível considerando o fato de que a partida de abertura é um mata-mata, por isso, se a Astralis for pega de surpresa e não respeitar seus oponentes, os dinamarqueses poderão acabar em uma situação realmente complicada.

As finais da ECS Season 8 terão início em 28 de novembro e continuarão até 2 de dezembro. Toda a ação do evento, que terá US$ 125.000 em jogo, poderá ser acompanhada em inglês no canal FACEIT TV, da Twitch, ou em português brasileiro no canal Beyond the Summit, também na Twitch. A Sharks e a MIBR fazem parte do Grupo B e devem enfrentar a Astralis e a Fnatic, respectivamente, em seus jogos de abertura.

*Probabilidades sujeitas a alterações.

Página inicial de E-Sports
Veja as últimas probabilidades para a ECS aqui
  • Tags

Sobre o autor

Michael Moriarty

Michael has previously worked as an award winning freelance writer in the world of Esports for over 4 years, specialising in CS:GO and Rocket League. Outside of Esports and gaming, Michael is a supporter of AFC Wimbledon in football and occasionally watches a bit of snooker.

Mostrar mais Mostrar menos