mai 21, 2021
mai 21, 2021

As maiores surpresas da história da Eurocopa

Quais foram as maiores surpresas da história da Eurocopa?

Equipes que desafiaram as probabilidades no Campeonato Europeu

Grandes surpresas, resultados inesperados e muito mais!

As maiores surpresas da história da Eurocopa

À medida que a Euro 2020 se aproxima, esperanças e expectativas se intensificam para todos os 24 países concorrentes. No entanto, eles também precisam ficar atentos ao fato de que o Campeonato Europeu é um torneio com um histórico sólido de grandes surpresas. Com isso em mente, este é um guia completo para alguns dos resultados mais surpreendentes da ilustre história desta competição.

A vitória histórica da Irlanda sobre a Inglaterra



Quando República da Irlanda e Inglaterra foram sorteadas para o mesmo grupo da Euro 1988, a última vitória dos irlandeses em um duelo entre as duas equipes datava de aproximadamente 40 anos. Dois anos depois da Inglaterra ter sido cruelmente eliminada da Copa do Mundo 1986 pelo infame gol da "Mão de Deus", do argentino Diego Maradona, eles chegaram à Alemanha Ocidental entre os favoritos do torneio, enquanto a Irlanda não passava de um azarão aguardando para estrear no seu primeiro grande torneio.

Jack Charlton comandou a Irlanda naquela famosa vitória por 1 a 0, quando uma cabeçada bem colocada de Ray Houghton aos seis minutos abriu o placar, a partir daí, a equipe resistiu bravamente à pressão dos ingleses, iniciando seu primeiro campeonato com um resultado absurdamente positivo.

O resultado chocante determinou o andamento das campanhas de ambas as equipes, com a Inglaterra terminando no último lugar do Grupo 2, sofrendo três derrotas, e a Irlanda sofrendo para manter um empate respeitável contra a União Soviética e perdendo por pouco a vaga nas semifinais depois de ser superada pela Holanda, deixando o torneio de cabeça erguida e com uma vitória memorável em seu currículo.

O brilhantismo de Brolin destrói o sonho dos ingleses



Quatro anos depois, na Euro 1992, a Inglaterra amargou outra derrota decepcionante na fase de grupos, desta vez nas mãos da anfitriã Suécia. Depois de empatar em 0 a 0 contra Dinamarca e França, a equipe de Graham Taylor precisava vencer os suecos em sua última partida para liderar o Grupo 1 e avançar para as semifinais, e tudo indicava que isso aconteceria.

A partida começou de acordo com o plano, com os ingleses liderando no intervalo por 1 a 0, graças a um gol de David Platt. Tudo mudou aos 52 minutos, quando Jan Eriksson empatou para a Suécia antes de Tomas Brolin marcar um gol verdadeiramente fantástico, surpreendendo completamente o adversário.

Depois de uma série de passes rápidos no meio de campo, Brolin correu até a entrada da área à frente de três zagueiros da Inglaterra para chutar uma bola perfeita no canto superior direito. O gol requintado instantaneamente escreveu o nome de Brolin no folclore sueco como ele próprio revelou ao dizer: "Esse gol é sempre reprisado na Suécia e, onde quer que eu vá, as pessoas me perguntam sobre ele".

A Dinamarca não se classifica, mas leva o título da Euro 1992



Um choque ainda maior abalaria a Euro 1992, com a Dinamarca vencendo o torneio de forma heroica, depois de inicialmente não ter conseguido se classificar, mas recebendo uma vaga para substituir a Iugoslávia, que havia sido expulsa.

A equipe de Richard Moller Nielsen terminou em segundo no Grupo 1 antes de superar a Holanda nos pênaltis nas semifinais. Foi a vez da Alemanha ficar entre a equipe e um título que, apenas um mês antes, parecia impossível, mas a abordagem ofensiva dos "Great Danes" garantiu uma vitória por 2 a 0, culminando em uma das surpresas mais singulares da história do futebol.

A República Tcheca freia o avanço italiano



Anfield foi o cenário de uma das maiores surpresas da Eurocopa de todos os tempos, quando a República Tcheca derrotou a Itália na Euro 1996. Pavel Nedved, que, ironicamente, se tornaria uma estrela do futebol na Itália após suas passagens pela Lazio e pela Juventus, marcou o primeiro gol cinco minutos antes de Enrico Chiesa empatar para a "Azzurri".

A 10 minutos do intervalo, Radek Bejbl restabeleceu a vantagem dos checos, cravando o 2 a 1 no placar. Apesar de poder contar com estrelas como Pierluigi Casiraghi e Gianfranco Zola no banco, a Itália não conseguiu empatar e acabou eliminada das quartas-de-final.

A Grécia fatura o troféu na casa dos portugueses



Depois da vitória improvável da Dinamarca 12 anos antes, foi a vez da Grécia protagonizar uma inesquecível história de azarão na Euro 2004. Desacreditados desde o início, os gregos progrediram de forma impressionante em um grupo difícil, incluindo Portugal, Espanha e Rússia, antes de eliminar a França, então campeã, nas quartas-de-final e garantir a vaga na final em com um gol de prata, às custas da República Tcheca.

E a decisão foi novamente contra os gigantes portugueses, armado com o intimidador quarteto Cristiano Ronaldo, Deco, Luís Figo e Pauleta no ataque. No entanto, foi a Grécia quem encontrou o fundo da rede, marcando o único gol da partida em um lance de bola parada que abriu caminho para uma cabeçada de Angelos Charisteas aos 57 minutos.

A comemoração do melhor resultado da história da Islândia



Depois de um início inconsistente na Euro 2016, a Inglaterra conseguiu se agarrar a um segundo lugar no Grupo B e provavelmente comemorou a "boa sorte" de enfrentar a estreante Islândia nas oitavas de final. Em vez disso, uma equipe com nomes estelares como Wayne Rooney, Harry Kane e Raheem Sterling se viu superada por um triunfo do espírito coletivo no que, desde então, vem sendo considerado um dos resultados mais humilhantes de todos os tempos.

Rooney parecia estar seguindo o roteiro ao cavar um pênalti logo aos quatro minutos, mas a marcação instável dos ingleses abriu a porta para que Ragnar Sigurdsson empatasse menos de dois minutos depois. A virada veio quando Joe Hart deixou passar um tiro de Kolbeinn Sigthorsson aos 18 minutos e a Islândia passou a liderar por 2 a 0.

Mesmo com Jamie Vardy e Marcus Rashford empurrados para o ataque da Inglaterra, a muralha de gelo levantada pela defesa islandesa calma e repetidamente frustrou todos os esforços ingleses para encontrar um empate. Eventualmente, o apito soou declarando o final da partida e a Islândia comemorou merecidamente e com entusiasmo o melhor resultado de sua história no futebol.

Ansioso pelo início da Euro 2020? Ganhe do seu jeito com a ajuda das probabilidades mais recentes para a Euro 2020 em mercados de apostas futuras, em cada partida, grupos e muito mais com a Pinnacle.

Recursos de apostas - Capacitar as suas apostas

Os Recursos de apostas da Pinnacle são um dos conjuntos mais abrangentes de conselhos de especialistas sobre apostas que se podem encontrar online. Dar resposta a todos os níveis de experiência - o nosso objetivo é simplesmente capacitar os apostadores a obterem mais conhecimentos.