out 7, 2019
out 7, 2019

O mercado dos especialistas em apostas e o impacto do viés de sobrevivência

O que é o viés de sobrevivência?

Quem sobreviverá no mercado dos especialistas em apostas?

A rentabilidade esperada dos sobreviventes

O mercado dos especialistas em apostas e o impacto do viés de sobrevivência

A Internet está cheia de especialistas em apostas e gente que vende dicas e opções para todos os tipos de desportos. Alguns dos historiais apresentados são muitas vezes apelativos para os apostadores que podem não querer trabalhar para ganhar. No entanto, frequentemente, estes historiais escondem muito mais do que parece à primeira vista. Continue a ler para ficar a saber mais sobre o impacto que o viés de sobrevivência tem no mercado.

Em 2017, fiz uma pequena simulação rápida para testar o impacto do viés de sobrevivência num mercado de especialistas em apostas e, especificamente, para testar o problema dos especialistas em apostas desaparecidos (conhecidos como “touts” nos EUA). Decorreu da seguinte forma:

Um mercado de especialistas em apostas é um site que publicita especialistas em apostas. Vamos partir do princípio de que, no primeiro dia, o mercado tem um especialista em apostas e, a cada novo dia, chega um novo especialista em apostas. Além disso, vamos partir do princípio de que todos os especialistas em apostas sugerem uma aposta diária com paradas constantes e probabilidades de 2,00 (um pressuposto razoável num mercado norte-americano de spread de pontos, por exemplo), e de que todos eles são pessoas que escolhem resultados ao acaso e sem competência para encontrarem uma vantagem real sobre os preços das casas de apostas para além de escolherem as melhores probabilidades do mercado; entretanto, assumiremos que essas representam os preços “verdadeiros” ou preços que possibilitam um equilíbrio entre perdas e ganhos.

Um especialista em apostas permanece neste mercado até o seu rendimento ficar abaixo de -5% (desde que tenha dado, pelo menos, 100 dicas). Como é que está o mercado ao fim de 200 dias?

Ao executar uma simulação de Monte Carlo (1000 séries), o número médio de especialistas em apostas restantes no mercado era de 56, enquanto o rendimento médio agregado desses especialistas em apostas era de 5,4%. Em consequência do desaparecimento dos especialistas em apostas com mau desempenho, a impressão com que ficamos é que aqueles que estão à vista são capazes, no conjunto, de gerar um lucro significativo através da competência. Todavia, sabemos através do modelo que, na realidade, cada especialista em apostas apenas está a demonstrar sorte ou azar.

Neste artigo mais recente, gostaria de revisitar o impacto do viés de sobrevivência em relação a um mercado de especialistas de apostas.

O que é o viés de sobrevivência?

O viés de sobrevivência é o erro lógico de se concentrar nas pessoas ou coisas que “sobreviveram” a um determinado processo e, ao mesmo tempo, ignorar inadvertidamente aquelas que não sobreviveram devido à sua falta de visibilidade. O viés de sobrevivência pode dar origem a uma estimativa em excesso das hipóteses de sucesso porque se ignoram os fracassos.

Neste caso, o “processo” consiste em alcançar um retorno de apostas que seja melhor do que -5%. Compreensivelmente, os supermercados de especialistas em apostas apenas mostram aqueles que estão atualmente ativos no mercado ou, pior ainda, apenas aqueles que têm lucro. É provável que os especialistas em apostas inativos deixem de ser apresentados, uma vez que já não oferecem dicas que um cliente possa querer comprar e, dessa forma, já não representam um meio de receita para o mercado.

Não é preciso ter um curso em estatística avançada para ponderar os motivos pelos quais um especialista em apostas poderá deixar o mercado. Um deles poderão ser as diferenças profissionais de opinião; outro poderá ser que o especialista em apostas de sucesso decidiu avançar sozinho e acha que já não precisa dos serviços do mercado.

Como sempre, a lição aprendida deve ser a de que qualquer potencial cliente que procure comprar dicas num mercado de especialistas em apostas faça a sua diligência devida.

No entanto e de forma evidente, o mais habitual será o fracasso do especialista em apostas em conseguir lucros constantes. Durante 14 anos, entre 2001 e 2015, verifiquei mais de 300. Cerca de metade não apresentava lucros, o que sugeria que muito poucos tinham alguma competência preditiva. Praticamente tudo o que aconteceu, aconteceu devido ao acaso. A sua saída do mercado poderá resultar de uma escolha sua em deixar de fornecer dicas ou poderá representar a política do mercado em rescindir os contratos dos especialistas em apostas com mau desempenho. 

Se pesquisar no Google, encontrará inúmeros mercados de especialistas em apostas. Supostamente, esses mercados de especialistas em apostas guardam os dados de todos os seus especialistas em apostas, passados e presentes, mas se já não conseguir ver os desempenhos dos especialistas em apostas cujos contratos cessaram, existe o potencial de enviesar a nossa impressão em relação à qualidade daqueles que conseguimos de facto ver.

Naturalmente, nenhum apostador que pensa em seguir um especialista em apostas vai andar à procura de especialistas em apostas não rentáveis; irá querer ver apenas aqueles que estão a ganhar mais dinheiro para os seus clientes. No entanto, a incapacidade de entender os perigos do viés de sobrevivência pode fazer com que os apostadores façam maus juízos de valor ao decidirem que mercado de especialistas em apostas utilizar e que especialista seguir.

Quais são as hipóteses esperadas de sobrevivência?

Será útil ter alguma ideia do que poderemos esperar ver num mercado de especialistas em apostas e utilizar essas informações para nos ajudar a fazer juízos de valor mais fundamentados; assim, vamos partir da simulação de Monte Carlo que realizei há dois anos.

Utilizando os mesmos pressupostos iniciais (um especialista em apostas dá uma dica uma vez por dia com paradas constantes e probabilidades de 2,00; todos os dias, há um novo especialista em apostas; e os especialistas em apostas sobrevivem até que os rendimentos ficam abaixo de -5% depois de terem sido dadas, no mínimo, 100 dicas), prolonguei a duração da simulação de Monte Carlo durante 1000 dias e realizei 10 000 iterações.

Através da utilização da minha calculadora de retornos de apostas esperados (que poderá encontrar aqui), sabemos que a possibilidade de sobrevivência de um especialista em apostas sem competência (conforme definido acima) no dia 101 é de 69,23%. A minha simulação de Monte Carlo confirmou este resultado, já que 69,29% dos especialistas em apostas mostraram um rendimento superior a -5%.

A cada dia que passa, diminuem as hipóteses de sobrevivência dos especialistas em apostas que publicam resultados aleatórios e tentam acertar. Esses especialistas em apostas com rendimentos próximos de -5% após 100 dicas serão provavelmente os primeiros a sair depois de mais alguns resultados infelizes. No entanto, a taxa segundo a qual estas hipóteses de sobrevivência baixam irá diminuir à medida que os especialistas em apostas vão acumulando cada vez mais dicas, simplesmente em virtude da lei dos grandes números. Apresentar um rendimento de -5% é muito menos provável depois de 1000 dicas do que é depois de 100. 

O gráfico abaixo representa a tendência na possibilidade de sobrevivência entre 101 e 1000 dias.

new-survivorship-bias-in-article1.jpg

A rentabilidade esperada dos sobreviventes

Continua a acontecer que cada especialista em apostas sobrevivente tem uma expectativa a longo prazo de 0% de lucro. Foi assim que o modelo foi concebido. Mas já que os azarados vão saindo, como são os lucros daqueles que vão sobrevivendo?

O gráfico seguinte mostra os resultados esperados dos especialistas em apostas sobreviventes dos dias 101 a 1000. A subida inicial nos dias 101 a 120 deve-se provavelmente à taxa de abate de especialistas em apostas inicialmente mais rápida (ver o gráfico acima), já que os especialistas em apostas próximos do limiar de rendimentos de -5% abandonam o mercado depois de mais alguns resultados infelizes. 

Depois disso, ocorre um declínio gradual no rendimento esperado, como seria previsto com a lei dos grandes números. A minha calculadora de retornos esperados diz-nos que um especialista em apostas que publica resultados aleatórios tem individualmente cerca de 31% de hipóteses de mostrar um rendimento +5% depois de 100 dicas. Este baixa para menos de 6% quando chega às 1000 dicas. 

new-survivorship-bias-in-article2.jpg

Quantos sobreviventes têm lucro?

O gráfico final ilustra a percentagem esperada de especialistas em apostas sobreviventes que terão lucro até aos 1000 dias. Embora até ao 200.º dia sobrevivam menos de 50% dos especialistas em apostas originais, aqueles que conseguiram chegar até aqui têm mais de 80% de hipóteses de mostrar lucros. Mesmo após 1000 dias, as hipóteses continuam a ser de mais de 70%. 

new-survivorship-bias-in-article3.jpg

Viés de sobrevivência no mercado dos especialistas em apostas: o que aprendemos?

Evidentemente, os resultados deste modelo serão muito sensíveis às condições iniciais. Mudarão com o número de dicas sugeridas em cada dia, com as probabilidades e as paradas aconselhadas e, mais significativamente, com os critérios que determinam em que altura um especialista em apostas é removido.

No entanto, há um aspeto de carácter mais geral que deve ser esclarecido a partir deste modelo. Um mercado de especialistas em apostas cheio sobretudo de especialistas em apostas sem competência (e quase todos eles são-no categoricamente) dará facilmente a impressão de estar a disponibilizar especialistas em apostas que têm mais do que apenas sorte.

A incapacidade de entender os perigos do viés de sobrevivência pode fazer com que os apostadores façam maus juízos de valor ao decidirem que mercado de especialistas em apostas utilizar e que especialista seguir.

Isto não quer dizer que não haverá nenhum com competência. Possivelmente, um pequeno número possuirá tal competência. Pelo contrário, pretendemos enfatizar que muito menos serão capazes de gerar lucros consistentes com mais do que apenas sorte do que sugerem os dados que conseguirá ver.

Um mercado de especialistas em apostas no spread de pontos com handicap com várias centenas de dicas em seu nome, por exemplo, poderá mostrar coletivamente um retorno médio de 3% a 5%. No entanto, individualmente, as hipóteses de um apostador no handicap sem competência o conseguir é de apenas cerca de 20%.

Alguns mercados publicaram dados sobre os retornos coletivos dos especialistas em apostas e um dos exemplos mostra -2%. Neste caso em particular, mostra que a grande maioria daqueles registados neste mercado está simplesmente a perder o equivalente à margem da Pinnacle. No entanto, outros mercados podem ser menos transparentes.

Como sempre, a lição aprendida deve ser a de que qualquer potencial cliente que procure comprar dicas num mercado de especialistas em apostas faça a sua diligência devida. Peça informações ao mercado sobre os especialistas em apostas que deixaram de fornecer dicas e o motivo para terem deixado de o fazer. Se se mostrarem pouco recetivos a fornecer dados, ficará a saber o que está por trás da respetiva relutância.

Recursos de apostas - Capacitar as suas apostas

Os Recursos de apostas da Pinnacle são um dos conjuntos mais abrangentes de conselhos de especialistas sobre apostas que se podem encontrar online. Dar resposta a todos os níveis de experiência - o nosso objetivo é simplesmente capacitar os apostadores a obterem mais conhecimentos.