close
Principiante
out 13, 2016
out 13, 2016

Entrevista com um apostador de ténis profissional

Entrevista com um apostador de ténis profissional
Das slots machines e póquer às análises de estatísticas e apostas de ténis, o sonho concretizou-se para Dan Wetson, que transformou o seu gosto pelas apostas numa forma de ganhar a vida. Nesta entrevista, Dan conta como lucra com as apostas de ténis diariamente. Continue a ler para ter a resposta.

Falemos primeiro dos seus antecedentes. Como começou com as apostas a nível profissional?

Comecei a apostar a sério quando estava na universidade, o que me faz sentir bastante velho porque já foi há 18 anos! 

Nessa altura, conheci um jogador de slots (frutas) semiprofissional, que foi gentil em partilhar os seus métodos. Passei bastante tempo a aperfeiçoar intensamente estes métodos e a fazer melhorias gerais e consegui acabar o curso com uma poupança, em vez de acabar com uma enorme dívida a uma instituição de crédito como é habitual.

Depois de me licenciar em Contabilidade e Finanças, candidatei-me a algumas empresas para os seus programas de estágio, mas a concorrência era muito forte. Obviamente, enquanto me candidatava a empregos, continuava a jogar e apercebi-me de que, pelo menos a curto prazo, estaria melhor se continuasse a jogar a tempo inteiro. Decidi passar seis meses a jogar a tempo inteiro e nunca me arrependi.

Gradualmente, mudei os meus interesses para outras modalidades de jogos e passei algum tempo a jogar póquer online antes da legislação UIGEA (que teve um enorme efeito na indústria, que veio dificultar muito para os jogadores norte-americanos depositar/jogar).  Depois, voltei a minha atenção para as apostas/trading de desporto. 

Em que mercados prefere trabalhar e que software utiliza? Encontra mais oportunidades nas apostas pré-jogo ou em tempo real?

Em geral, as minhas preferências vão para as apostas durante o jogo, uma vez que existem menos estatísticas facilmente disponíveis para o apostador/trader médio para dados no jogo em comparação com dados do pré-encontro. Por este motivo, criei os meus próprios dados no jogo e utilizo estes dados nos mercados durante o jogo e forneço-os aos subscritores.

O lendário @puntdotcom disse uma vez que recomenda manter o máximo de dados possível ou tudo o que puder. Apoio totalmente esta recomendação.

Em geral, trabalho em mercados de probabilidades de jogo. Existem alguns mercados secundários nos quais estou absolutamente interessado, que também têm uma melhor liquidez, mas frequentemente não estão disponíveis.

Em termos de software, nunca utilizei uma aplicação de forma consistente, por vários motivos. Primeiro, utilizo um Mac como o meu PC de trading principal e não existe muito software disponível para Macs. É talvez um nicho de mercado para alguém. Em segundo lugar, a velocidade não é um grande problema para mim, uma vez que costumo entrar/sair do jogo durante as pausas, como no fim dos jogos ou dos sets.

Que estratégias de gestão de banca utiliza e qual foi a sua maior perda?

Creio que o póquer me deu excelentes fundamentos para a gestão da banca. No póquer, é geralmente aceite que são necessárias 40-50 entradas completas para jogar uma determinada parada. Isto equivale a 2-2,5% da banca em caso de perda de toda a parada nesse jogo. Isto é algo que adoto no meu trading e o meu script calcula a minha parada automaticamente durante o trading, com um valor de perda máximo incorporado.

Relativamente à minha maior perda, tento não me deter demasiado com lucros/perdas de encontros individuais, porque são uma parte do jogo e pensar demasiado nisso acaba por ser um desperdício de energia.

Como é um dia típico de um trader de ténis?

Boa pergunta - depende do fuso horário dos eventos. Por exemplo, estamos agora a disputar o torneio da Ásia, pelo que o dia de jogo começa entre as 03:00 e as 06:00, hora de Lisboa.  Dependendo das horas de início, preparo a folha de cálculo de trading para o dia para cada encontro na noite anterior e envio-a aos subscritores do meu serviço. 

Depois, tento deitar-me cedo se for possível e acordo entre as 06:00 e as 06:30, pois considero que a liquidez no jogo é muito fraca antes desta hora. Por fim, finalizo o meu script relativamente ao potencial de pontos de entrada para cada encontro, o que demora cerca de 15 minutos e, a partir daqui, procuro oportunidades para entrar no mercado.

A vida torna-se mais fácil na época dos campeonatos europeu e dos EUA, com horas de início diárias mais tardias. Normalmente, acordo um pouco mais tarde e preparo tudo na manhã antes dos eventos.

É uma atividade bastante solitária e, embora seja possível conversar com outros traders no Skype ou nas redes sociais, é muito complicado equilibrar a conversa e a concentração. Penso num mundo ideal a curto prazo em que desenvolvo a minha atividade e desligo de todas as distrações, mas a longo prazo, a maior parte da pessoas enlouqueceria a fazer este tipo de trabalho.

É conhecido por ser um trader que se baseia nas estatísticas. Alguma vez utilizou a intuição e se utilizou, como?

Acho que um pouco. É muito raro desviar-me do meu script; mas caso haja algum desvio, seria mais orientado para evitar um ponto de entrada e não para criar um ponto de entrada diferente. 

A principal área em que uso a minha intuição seria na compilação dos dados na folha de cálculo diária. Um exemplo, poderia ser a escolha de um tamanho de amostra diferente para um determinado jogador em relação à minha amostra habitual, por considerar que a amostra atual representa incorretamente o nível de capacidade do jogador ou as hipóteses para o encontro.

Falando no ténis, que jogador considera que vale a pena seguir?

Daniil Medvedev, um jogador de 20 anos da Rússia. Conseguiu progressos absolutamente fantásticos nos últimos meses e, esta semana, conseguiu o lugar 122 no ranking, que é cerca de metade do que era em junho. Nos seus cinco últimos torneios Challenger, conseguiu chegar aos quartos de final em todos, ganhou um e foi segundo classificado noutro. 

Não só as suas estatísticas são impressionantes e estão a melhorar rapidamente, como já demonstrou as suas capacidades em todas as superfícies, o que faz maravilhas pelo seu ranking no futuro.  Também não vai defender quaisquer pontos no ranking nos primeiros meses de 2017; por isso, não me surpreenderia vê-lo a caminho dos melhores 100 muito em breve. 

Que conselhos o têm ajudado a ganhar mais na sua carreira de trader de ténis?

O lendário @puntdotcom disse uma vez numa entrevista que recomenda manter o máximo de dados possível sobre tudo o que se puder. Apoio totalmente esta recomendação.

Por fim, que conselhos daria aos apostadores que procurem fazer carreira nas apostas desportivas?

Diria que depois de conversar com vários apostadores e traders que me pediram os mesmos conselhos, muitas pessoas têm enormes problemas com a disciplina e a gestão da banca. Na minha opinião, podes ser o melhor apostador/trader do mundo, mas não consegues lucros de forma consistente sem a capacidade de gerir o teu dinheiro e se não conseguires reduzir as perdas para o nível mais baixo possível.

Podes ser o melhor apostador/trader do mundo, mas não consegues lucros consistentes sem a capacidade de gerir o teu dinheiro.

Também numa perspetiva financeira, certifica-te de que separas a banca de jogo do dinheiro da vida real. Tenta reduzir a pressão no teu trading, garantindo que tens reservas financeiras suficientes na vida real no caso de más variações; apostar a tua hipoteca não é mesmo recomendado!

Se, como apostador, fizeres uma investigação com vista a criar uma estratégia de apostas, certifica-te sempre de que se encontrares uma margem, consegues rentabilizá-la. Algumas vezes no passado, trabalhei com uma margem num mercado secundário para depois descobrir que era impossível conseguir uma parada decente no negócio ou o mercado não tinha liquidez suficiente. Foi uma verdadeira perda de tempo, pelo que recomendo aos outros evitar este tipo de cenários.

Por fim, num ponto mais alargado, gosto sempre de garantir que existem motivos sólidos para entrar/sair de um mercado, em vez de optar por um trading com base num capricho ou pressentimento. Em geral, considero que os traders com "pressentimentos" têm a tendência para sobrevalorizarem a sua capacidade a este respeito.

Assim, por exemplo, se apostares a favor de um jogador num set e falhar no encontro, por que motivo estás a fazê-lo?  Estás a fazê-lo porque o jogador é um líder estatisticamente vulnerável ou um jogador com uma percentagem de ganho projetado reduzida que desperdiçou várias posições de liderança no passado ou estás a fazê-lo porque simplesmente se trata de um preço baixo ou porque te faz lembrar um evento notável, que muito posssivelmente pode ser uma mera falácia de jogador, em que este jogador perdeu quando estava a liderar?

 

Conheça aqui as últimas probabilidades

Temos uma equipa de editores e redatores na Pinnacle, bem como um conjunto de colaboradores externos, de leitores universitários a autores reconhecidos, a ex-traders e estimados especialistas desportivos. Coletivamente, a equipa da Pinnacle e os colaboradores externos produzem conteúdos didáticos nos Recursos de Apostas. 

Recursos de apostas - Capacitar as suas apostas

Os Recursos de apostas da Pinnacle são um dos conjuntos mais abrangentes de conselhos de especialistas sobre apostas que se podem encontrar online. Dar resposta a todos os níveis de experiência - o nosso objetivo é simplesmente capacitar os apostadores a obterem mais conhecimentos.