out 1, 2018
out 1, 2018

Estatísticas e probabilidades de apostas nos sets no ténis: primeira parte

Percentagens de vitória no primeiro set

Apostas no segundo set em tempo real

Que tenistas ganham com maior frequência em sets consecutivos?

Que tenistas são bons a ganhar quando perderam um set?

Estatísticas e probabilidades de apostas nos sets no ténis: primeira parte

O sistema exclusivo de pontuação do ténis tornam-no num excelente desporto para apostar, tanto antes do jogo como em tempo real. Embora o vencedor de um jogo tenha de ganhar mais sets do que o adversário, pode perder mais jogos e/ou pontos. Todo o calendário do torneio WTA, e a maioria dos jogos do torneio ATP são jogados num formato "à melhor de três sets". Este artigo examina as estatísticas e as probabilidades relativas ao primeiro e ao segundo sets em jogos "à melhor de três sets" de 2010 a agosto de 2018.

Desde 2010, disputaram-se mais de 18 000 jogos do torneio ATP e mais de 20 000 jogos do WTA com três sets. Analisámos os 50 tenistas mais bem classificados nos torneios ATP e WTA para determinar quem é eficaz a ganhar os jogos em sets consecutivos e quem é bom a reverter a dinâmica e ganhar o segundo set depois de perder o primeiro.

Primeiro set

Num artigo anterior, mostrei que os preços de fecho da Pinnacle relativos ao vencedor do jogo são altamente eficientes, o que significa que são um excelente indicador das possibilidades reais. O vencedor do primeiro set é também uma opção de aposta líquida e amplamente disponível e, portanto, a relação entre vencer o primeiro set e vencer o jogo é uma relação importante a entender. Os gráficos abaixo representam a relação quanto aos intervalos de possibilidade implícita para os diferentes vencedores do jogo.

1-statistics-tennis-in-article.jpg

2-statistics-tennis-in-article.jpg

O facto de as percentagens de vitória do primeiro set serem mais elevadas do que as percentagens de vitória do jogo com possibilidades implícitas mais baixas (e vice-versa) é o que seria de esperar, dado que haverá mais variância no resultado do set mais curto. A diferença entre as percentagens de vitória do jogo e do primeiro set é, em média, 1,5 pontos percentuais superior nos jogos do ATP em todos os decis de possibilidade implícita.

Um inquérito aos mercados do primeiro set da Pinnacle sugere que esta discrepância pode não ser sempre levada em consideração nas suas probabilidades. As correlações entre o vencedor do jogo e o vencedor do primeiro set parecem ser semelhantes tanto nos jogos do ATP como do WTA. Isto pode querer dizer que apostar em como os tenistas menos favoritos ganham o primeiro set é mais lucrativo nos jogos do ATP comparativamente aos jogos do WTA.

Os gráficos abaixo representam a possibilidade implícita média de os tenistas ganharem o jogo face às suas percentagens de vitória do primeiro set. As possibilidades implícitas não são ajustadas quanto à margem. As linhas laranja mostram as percentagens médias de vitória do primeiro set nos torneios ATP e WTA.

Os tenistas que se encontram significativamente acima (abaixo) da linha laranja ganham, em média, o primeiro set mais vezes (menos vezes) do que as suas probabilidade podem sugerir. Por exemplo, Kyrgios tem uma possibilidade implícita média de vitória nos jogos de 65% (probabilidades médias de 1,55) e ganha o primeiro set em 67% dos jogos, acima da média do torneio ATP de 59% para essa possibilidade implícita. Isto significa que ele tem provavelmente sido uma boa perspetiva de aposta em como ganha o primeiro set ao longo da sua carreira.

3-statistics-tennis-in-article.jpg

4-statistics-tennis-in-article.jpg

Os tenistas que ganham o primeiro set com mais frequência do que a média, relativamente às suas probabilidades, incluem (ATP) Federer, Zverev A, Kyrgios, Khachanov, Fucscovics, Gojowczyk, (WTA) Konta, Mertens, Buzarnescu e Sabalenka. Os tenistas que ganham o primeiro set com menos frequência do que o sugerido pelas suas probabilidades incluem (ATP) Cecchinato, Marterer, Tiafoe, Goffin, (WTA) Bencic, Krunic, Martic e Sasnovich.

Segundo set

A conclusão do primeiro set proporciona uma oportunidade para os apostadores em tempo real identificarem possíveis preços incorretos para o resultado do segundo set e do jogo. Os gráficos abaixo adicionam as percentagens de vitória do segundo set, a verde, àqueles acima.

5-statistics-tennis-in-article.jpg

6-statistics-tennis-in-article.jpg

Nos jogos do ATP, os tenistas com uma probabilidade implícita inferior a 10% (probabilidades superiores a 10,0) têm um melhor desempenho no segundo set do que no primeiro. Isto é um pouco contraintuitivo, já que será de esperar que o esforço de um grande tenista menos favorito vá diminuindo à medida que a partida decorre.

Na realidade, esta diminuição de rendimento parece acontecer aos tenistas menos favoritos com possibilidades implícitas no jogo entre 20% e 40% (probabilidades entre 2,5 e 5,0). Neste intervalo, as percentagens de vitória do segundo set estão cerca de dois pontos percentuais abaixo do primeiro set. Nos jogos do WTA, o desempenho no primeiro e no segundo sets é semelhante em todos os intervalos de probabilidades.

Podemos esperar alguma correlação entre jogos em relação aos resultados do primeiro e do segundo sets. Abaixo representei graficamente as percentagens de vitória do segundo set dependendo do resultado do primeiro set. As linhas laranja são as percentagens médias de vitória do segundo set com diferentes possibilidades implícitas/probabilidades. As linhas verdes são as percentagens de vitória do segundo set se o tenista ganhar o primeiro set e as linhas azuis são as percentagens de vitória do segundo set se o tenista perder o primeiro set.

7-statistics-tennis-in-article.jpg

8-statistics-tennis-in-article.jpg

Como seria de esperar, as percentagens de vitória do segundo set são mais elevadas quando um tenista ganha o primeiro set, demonstrando o efeito na dinâmica no ténis. A lacuna entre as linhas verdes e as linhas azuis é, em média, seis pontos maior nos jogos do WTA, sugerindo que a dinâmica é maior nos jogos do WTA.

Outra conclusão interessante é que, quando um grande tenista menos favorito do ATP (com probabilidades superiores a 10,0) perde o primeiro set, ele conseguirá mesmo assim ganhar o segundo set em 12,2% dos jogos. Na realidade, esta percentagem é mais elevada do que a frequência com que ganha o primeiro set (12,0%). Apostar em como os grandes tenistas menos favoritos do ATP ganham o segundo set pode, por esse motivo, ser mais lucrativo do que apostar em como eles ganham o primeiro set. Isto é especialmente verdadeiro quando perdem o primeiro set, já que as probabilidades no favorito teriam diminuído em relação ao segundo set em tempo real. Então, que tenistas podem proporcionar boas perspetivas de apostas para o segundo set no momento de conclusão do primeiro?

Os líderes

Os gráficos seguintes representam a percentagem de vitória do segundo set dos tenistas nos casos em que também ganharam o primeiro set. Os tenistas que se encontram significativamente acima da linha laranja média são bons líderes, ganhando em sets consecutivos (depois de ganharem o primeiro set) com mais frequência do que a média, nas suas respetivas probabilidades.

Esses tenistas incluem (ATP) Tsitsipas, Chardy, Gasquet, Del Potro, Bautista Agut e Coric. Nos jogos do WTA, a maioria dos tenistas atualmente no top 50 são bons líderes. Aqueles com o melhor recorde de liderança relativamente às suas probabilidades são Osaka, Sasnovich, Krunic, Sakkari e Strycova.

9-statistics-tennis-in-article.jpg

10-statistics-tennis-in-article.jpg

Os tenistas abaixo da linha laranja média, como (ATP) Shapovalov, Haase, Tiafoe e Rublev, tiveram piores desempenhos em conseguir terminar os seus jogos em sets consecutivos depois de ganharem o primeiro. Por exemplo, quando Shapovalov (que tem um possibilidade implícita média de vitória de jogos de 48%) ganha o primeiro set, só ganha o segundo set em 48% dos jogos. As médias do ATP são significativamente mais elevadas, cerca de 59%. No WTA, Putintseva é a pior líder no top 50, perdendo o segundo set em 44% dos jogos nas ocasiões em que ganhou o primeiro set.

Os que surgem de uma posição inferior

Reverter a dinâmica num jogo quando se está a ficar para trás é uma característica valiosa para um jogador de ténis. Nos gráficos seguintes, represento a percentagem de vitória do segundo set dos tenistas nos casos em que perderam o primeiro set. Que tenistas são bons a ganhar o segundo set quando perderam um set?

11-statistics-tennis-in-article.jpg

12-statistics-tennis-in-article.jpg

Relativamente às suas probabilidades, os tenistas acima da linha laranja tiveram um desempenho melhor do que a média no segundo set depois de perderem o primeiro. Neles incluem-se (ATP) Dzumhur, Isner, Kyrgios, Tsitsipas, Edmund, Zverev A, (WTA) Sasnovich, Sabalenka, Sakkari, Muguruza e Williams V. Os tenistas que estão abaixo da linha não tiveram um bom desempenho em conseguir recuperar depois de perderem um set.

Tenistas como (ATP) Gojowczyk, Rublev, Chung, Carreno Busta, Del Potro, Nadal, (WTA) Putintseva, Zhang, Krunic, Osaka e Radwanska parecem ser os piores a conseguir recuperar da derrota de um set para forçarem um terceiro set.

Apostas nos sets no ténis

Embora a análise neste artigo não leve em consideração uma série de fatores, como as condições atmosféricas, as condições do campo, a motivação e as lesões, que afetarão as probabilidades durante uma partida, compreender as estatísticas do mercado e do tenista é um conhecimento valioso sempre que considerar fazer uma aposta antes ou durante um jogo de ténis.

Os limites elevados e a política de boas-vindas aos vencedores da Pinnacle garante que permanece disponível uma perspetiva lucrativa de apostas para qualquer apostador desde que ela exista.

Recursos de apostas - Capacitar as suas apostas

Os Recursos de apostas da Pinnacle são um dos conjuntos mais abrangentes de conselhos de especialistas sobre apostas que se podem encontrar online. Dar resposta a todos os níveis de experiência - o nosso objetivo é simplesmente capacitar os apostadores a obterem mais conhecimentos.