jul 6, 2018
jul 6, 2018

Análise do mercado de apostas nos jogos de ténis em relva

Até que ponto são exatas as probabilidades dos jogos de ténis em relva?

Há valor em apostar nos jogadores menos favoritos quando jogam em relva?

Ocorrem mais vitórias inesperadas em Wimbledon?

Análise do mercado de apostas nos jogos de ténis em relva

É do conhecimento geral que o piso de um campo de ténis afetará o desempenho de um jogador. Contudo, embora os apostadores já tenham provavelmente considerado o que faz ao jogador, precisam também de estar atentos ao que faz ao mercado em si. Que jogadores oferecem mais valor na relva: os favoritos ou os menos favoritos? Continue a ler para ter a resposta.

Tanto no circuito ATP como no WTA, apenas 14 dos 126 torneios marcados para 2018 serão jogados em courts de relva. Comparativamente com os 75 e 37 torneios jogados em piso sintético e em terra batida, respetivamente, o swing no court de relva é de longe o mais curto.

O mercado tem boa capacidade para avaliar os jogos nesta curta temporada do ténis na relva? Este artigo aborda se a avaliação do ténis em courts de relva é bem entendida e se os jogadores favoritos e menos favoritos proporcionam melhores oportunidades de apostas para os apostadores neste tipo de superfície.

Como é o desempenho dos jogadores menos favoritos nos courts de relva?

Desde 2010, os jogadores menos favoritos já ganharam 29% dos jogos em courts de relva, comparativamente com 30% tanto em piso sintético como em terra batida. Curiosamente, as probabilidades médias de um jogador menos favorito que acaba por vencer eram consideravelmente mais elevadas em relva – 3,33 comparativamente com 3,11 e 3,13 em piso sintético e terra batida, respetivamente. Tal sugere que tem havido alguns jogadores menos favoritos com grandes avaliações a ganharem jogos em relva. De facto, para os menos favoritos vencedores, 1,7% tinham probabilidades superiores a 10,00 em relva comparativamente a apenas 1,2% para jogos não jogados em courts de relva.

Quando comparamos as expectativas implícitas das probabilidades da Pinnacle e as percentagens de vitória dos jogos em relva para jogadores com probabilidades superiores a 10,00 (possibilidade implícita inferior a 10%), as suas probabilidades parecem estar bem calibradas. As avaliações sugerem que devemos esperar que 6,4% destes jogadores ganhem, dos quais 5,8% (ATP) e 6,3% (WTA) conseguem de facto fazê-lo.

grass-court-betting-analysis-inarticle1.jpg

As probabilidades da Pinnacle parecem de facto ser eficientes em todas as avaliações. Os únicos intervalos de probabilidades em que as percentagens de vitória dos jogadores excedem as expectativas por uma margem considerável são para os jogadores do WTA, cujas probabilidades se encontram entre 5,00 e 10,00 (possibilidade implícita: 11-20%), e para os jogadores do ATP, cujas probabilidades se encontram entre 1,43 e 1,67 (possibilidade implícita: 61-70%). A tabela abaixo mostra os retornos de uma estratégia de apostar uma quantia fixa em cada jogador em court de relva dentro de cada intervalo de possibilidade implícita.

Apostar uma quantia fixa em cada jogador em court de relva

Probabilidade implícita

Intervalo das probabilidades

Apostas no ATP

Probabilidades médias

Retorno no ATP

Apostas no WTA

Probabilidades médias

Retorno no WTA

0-10%

> 10,00

223

16,30

27,40%

95

14,20

-11,30%

11-20%

5,00 - 10,00

448

6,65

-9,60%

271

6,53

5,10%

21-30%

3,33 - 5,00

534

4,00

2,80%

460

3,93

-4,10%

31-40%

2,50 - 3,33

572

2,86

-11,10%

606

2,86

-4,40%

41-50%

2,00 - 2,50

575

2,23

-4,80%

588

2,24

-6,20%

51-60%

1,67 - 2,00

562

1,81

-0,30%

561

1,80

-2,30%

61-70%

1,43 - 1,67

592

1,53

1,60%

620

1,54

-0,60%

71-80%

1,25 - 1,43

505

1,34

-2,90%

491

1,34

-1,40%

81-90%

1,11 - 1,25

483

1,18

-2,90%

322

1,18

-2,10%

91-100%

< 1,11

342

1,06

-1,40%

150

1,07

-2,60%

O retorno mais elevado (27,4%) teria sido ao apostar em todos os jogadores do ATP com probabilidades superiores a 10,00. Isto apesar de a percentagem real de vitórias ser mais baixa do que a percentagem média de vitórias sugerida pelas probabilidades. Então o que se passa?

Wimbledon é o único torneio em courts de relva com um sorteio de 128 jogadores, o que significa que, nas primeiras rondas, ver-se-ão algumas partidas desequilibradas, mas também oportunidades de algumas vitórias inesperadas.

Dos 223 jogadores do ATP a jogar em courts de relva com probabilidades superiores a 10,00, só 13 ganharam (5,8%). Houve quem tivesse lucro, porque as suas avaliações estavam distorcidas em relação às probabilidades mais elevadas comparativamente aos jogadores que perderam – 31% daqueles que ganharam tinham probabilidades superiores a 30,00 comparativamente a apenas 15% daqueles que perderam.

Desde 2010, houve quatro jogos em relva, nos quais os jogadores menos favoritos ganharam com probabilidades superiores a 30,00. Todos eles ocorreram em Wimbledon e foram todos jogos do ATP. A vitória inesperada com a maior avaliação no WTA foi a de Larcher De Brito (24,52) que derrotou Sharapova na segunda ronda em 2013.

Vitórias de jogadores menos favoritos com probabilidades superiores a 30,00

Torneio

Probabilidades da Pinnacle

Jogador

Adversário

Pontuação

Wimbledon

46,00

Sergiy Stakhovsky

Roger Federer

6-7, 7-6, 7-5, 7-6

Wimbledon

41,00

Lukas Rosol

Rafael Nadal

6-7, 6-4, 6-4, 2-6, 6-4

Wimbledon

34,00

Steve Darcis

Rafael Nadal

7-6, 7-6, 6-4

Wimbledon

31,30

Sam Querrey

Novak Djokovic

7-6, 6-1, 3-6, 7-6

Wimbledon

24,52

Michelle Larcher De Brito

Maria Sharapova

6-3, 6-4

Wimbledon

20,00

Ernests Gulbis

Tomas Berdych

7-6, 7-6, 7-6

O facto de todas as grandes vitórias inesperadas em courts de relva terem ocorrido em Wimbledon não é, na realidade, uma grande surpresa. É o único torneio em courts de relva com um sorteio de 128 jogadores, o que significa que, nas primeiras rondas, ver-se-ão algumas partidas desequilibradas, mas também oportunidades de algumas vitórias inesperadas.

Aparentemente, Wimbledon tem ficado famoso devido a essas vitórias. Desde Nadal que foi derrotado por Rosol (41,00) e Darcis (34,00) em anos consecutivos, a Federer que perdeu com Stakhovsky (46,00) em 2013, a Serena Williams que perdeu com Lisicki (10,25) no mesmo ano, algumas das vitórias inesperadas no ténis na memória recente ocorreram no All England Club.

Este torneio também já viu alguns jogadores de quem pouco se esperava mostrarem um percurso muito satisfatório. Quem se pode esquecer do triunfo de Ivanisevic em 2001 quando recebeu o wildcard ou da vitória de Sharapova em 2004 aos 17 anos de idade?

Ocorrem mais vitórias inesperadas em Wimbledon?

Nesta década, os jogadores menos favoritos ganharam 21,7% dos jogos do ATP e 26,9% dos jogos do WTA em Wimbledon, mais ou menos em linha com os outros Grand Slams. O torneio tem, de facto, uma proporção mais elevada de vitórias inesperadas no ATP, sendo que, no entanto, 4,6% dos jogadores ganham com probabilidades superiores a 10,00.

Vitórias inesperadas do ATP por grand slam

Grand Slam

% de vitórias inesperadas do ATP

Probabilidades médias de vitória inesperada no ATP

Vitórias inesperadas com probabilidades 5,00 - 10,00

Vitórias inesperadas com probabilidades superiores a 10,00

Wimbledon

21,70%

3,02

11,10%

4,60%

Open da Austrália

21,90%

2,93

11,40%

3,20%

Open de França

19,10%

2,99

9,10%

4,30%

Open dos EUA

24,60%

3,04

16,20%

3,30%

Vitórias inesperadas do WTA por grand slam

Grand Slam

% de vitórias inesperadas do WTA

Probabilidades médias de vitória inesperada no WTA

Vitórias inesperadas com probabilidades 5,00 - 10,00

Vitórias inesperadas com probabilidades superiores a 10,00

Wimbledon

26,90%

2,89

13,40%

6,60%

Open da Austrália

26,90%

2,81

15,20%

2,30%

Open de França

26,40%

2,86

10,20%

8,10%

Open dos EUA

26,70%

2,96

17,50%

6,20%

Os jogos do Grand Slam do WTA produzem de forma consistente mais vitórias inesperadas do que os jogos do ATP. Tal pode ser parcialmente explicado pelo facto de serem disputados à melhor de três sets, comparativamente com à melhor de cinco sets. Quanto mais curto é o jogo, mais variação há no resultado. Num jogo à melhor de cinco sets, um jogador menos favorito do ATP tem menos probabilidade de conseguir manter o nível exigido para derrotar um jogador mais favorito.

Apostar nas vitórias inesperadas em Wimbledon

Será que uma estratégia simples de apostar em todos os jogadores menos favoritos em Wimbledon é uma boa estratégia? A tabela abaixo mostra os retornos de apostar uma parada fixa em todos os jogadores menos favoritos em Wimbledon desde 2010, em três intervalos de probabilidades: 2,00 - 5,00, 5,00 - 10,00, e 10,00 ou superior.

Apostar nos jogadores menos favoritos em Wimbledon

Probabilidade implícita

Intervalo das probabilidades

Apostas no ATP

Retorno no ATP

Apostas no WTA

Retorno no WTA

< 10%

+10,00

175

19,90%

91

-7,50%

11 - 20%

5,00 - 10,00

244

27,40%

186

-11,30%

21 - 50%

2,00 - 5,00

564

10,10%

720

-7,40%

Uma estratégia de apostar em todos os jogadores do ATP com probabilidades superiores a 10,00 teria produzido um retorno de pouco menos de 20% das 175 apostas. A mesma estratégia nos outros três Grand Slams teria resultado numa perda significativa, com uma média de -48%. Nos jogos do WTA, apostar nos jogadores menos favoritos com probabilidades superiores a 10,00 mostrou-se uma estratégia igualmente fraca, exceto no Open de França, em que teria sido gerado um retorno de 39% a partir das 111 apostas.

Uma comparação entre as percentagens de vitória dos jogos de Wimbledon e as possibilidades implícitas pelas probabilidades dos jogadores pode revelar outros vieses potenciais das probabilidades. Na tabela abaixo, podemos ver que as avaliações da Pinnacle em relação a Wimbledon são de forma geral exatas em todos os intervalos de probabilidades.

grass-court-betting-analysis-inarticle2.jpg

A exceção é um viés na avaliação nos jogos do ATP em que os jogadores têm uma possibilidade implícita entre 40% e 60% (probabilidades entre 1,67 e 2,50). Os jogadores ligeiramente menos favoritos (possibilidade implícita: 41-50%) ganham com menos frequência do que deveriam e os jogadores ligeiramente favoritos (possibilidade implícita: 51-60%) ganham com mais frequência do que as suas probabilidades sugerem.

Para dois jogadores do ATP que sejam equiparados, o mercado parece identificar corretamente o favorito, mas não o avalia tão baixo como deveria. Uma estratégia de apostar em todos os favoritos em Wimbledon com probabilidades entre 1,67 e 1,95 (possibilidade implícita: 51%-60%) teria rendido um lucro de 6,0% desde 2010.

Apostar em Wimbledon 2018

Este artigo mostrou que, apesar de apenas englobar uma pequena fatia do calendário do ténis, os jogos em courts de relva estão de uma forma geral razoavelmente bem avaliados. Os dois vieses revelados são que apostar nos jogadores menos favoritos do ATP com probabilidades superiores a 10,00 e nos jogadores ligeiramente favoritos do ATP em Wimbledon têm sido estratégias lucrativas desde 2010. Embora estas tendências possam ou não continuar, as margens baixas da Pinnacle significam que, muitas vezes, pode haver um valor considerável nas avaliações destes jogadores durante os campeonatos.

Recursos de apostas - Capacitar as suas apostas

Os Recursos de apostas da Pinnacle são um dos conjuntos mais abrangentes de conselhos de especialistas sobre apostas que se podem encontrar online. Dar resposta a todos os níveis de experiência - o nosso objetivo é simplesmente capacitar os apostadores a obterem mais conhecimentos.