abr 5, 2021
abr 5, 2021

Oscar 2021: previsões e prévia de apostas

Prévia da 93ª edição dos Academy Awards

Oscar 2021: probabilidades para Melhor filme e Melhor diretor

Previsões para os prêmios de Melhor ator e Melhor atriz

Que atores e quais filmes são favoritos no Oscar?

Oscar 2021: previsões e prévia de apostas

Depois de um adiamento de dois meses como resultado da pandemia de covid-19, os maiores prêmios do cinema finalmente serão anunciados na 93ª cerimônia do Oscar, em 25 de abril. Quem são os favoritos, quais indicados podem representar um bom valor e em que os apostadores devem ficar atentos? Continue lendo para aproveitar ao máximo suas previsões para a temporada do Oscar.

O acumulado do Oscar 2021

Diante de um ano no qual a indústria cinematográfica global foi fortemente afetada pela pandemia de covid-19, em junho passado, a Academia tomou a decisão de adiar o Oscar 2021 de 28 de fevereiro para 25 de abril. Como consequência, o período de elegibilidade foi estendido, ou seja, os filmes indicados para os prêmios deste ano foram lançados entre 1º de janeiro de 2020 e 28 de fevereiro de 2021. Assim como em 2019 e 2020, esta será a terceira cerimônia consecutiva do Oscar a ser realizada sem um anfitrião geral.

Depois que os prêmios do ano passado reacenderam críticas de longa data acusando o Oscar de subrepresentar mulheres e minorias étnicas, os indicados deste ano estabeleceram vários marcos de diversidade. Mais notavelmente, pela primeira vez, duas mulheres (Chloe Zhao, por Nomadland , e Emerald Fennell, por Bela Vingança) foram nomeadas ao prêmio de Melhor diretor.

Enquanto isso, Steven Yeun e Riz Ahmed são os primeiros asiático-americano e muçulmano, respectivamente, indicados ao prêmio de Melhor ator, ao passo que Chadwick Boseman é o primeiro ator negro a ser nomeado postumamente para a mesma categoria. As indicações de Viola Davis e Andra Day para o prêmio de Melhor atriz também marcaram a primeira vez em que duas mulheres negras foram nomeadas para a categoria desde 1973.

Ao contrário de outros eventos de premiação que adotaram cerimônias "virtuais" como consequência da covid-19, os organizadores do Oscar confirmaram que esperam que os participantes compareçam pessoalmente ao Dolby Theatre e à Union Station. Na verdade, os produtores afirmaram que empreenderão “grandes esforços para proporcionar uma noite segura e agradável para todos”.

Oscar 2021: probabilidades para o prêmio de Melhor filme

Filme

Probabilidades

Total de nomeações

Nomadland

1,260*

6

Os 7 de Chicago

10,600*

6

Minari

10,730*

6

Bela Vingança

11,970*

5

Judas e o Messias Negro

30,880*

6

Mank

41,760*

10

O Som do Silêncio

45,380*

6

Meu Pai

116,280*

6

Grandes vencedores de prêmios este ano:

  • Globo de Ouro (Melhor filme dramático), Critics’ Choice AwardsNomadland

Nomadland (1,260*), drama neo-ocidental de Chloe Zhao, afirmou-se como o grande favorito ao prêmio de Melhor filme depois de receber prêmios equivalentes no Globo de Ouro e no Critics’ Choice Awards no início deste ano. Classificado como o melhor filme de 2020 pelo Metacritic, foi muito bem recebido pelo público e pelos críticos, sendo descrito como “um estudo poético de personagem sobre os esquecidos e oprimidos” pelo Rotten Tomatoes.

No entanto, os últimos anos mostraram que contar com o favoritismo nesta categoria pode ser um tanto perigoso, com três dos últimos quatro favoritos ao título de Melhor filme terminando a noite sem o prêmio. Mais notavelmente, Roma estava cotado a 1,321 no fechamento em 2019, mas foi frustrado por Green Book: O Guia. O mesmo aconteceu no último ano, quando 1917 foi superado pelo surpreendente Parasita, apesar de ter fechado em inatacáveis 1,389.

Nomadland é o grande favorito entre os oito filmes indicados para o prêmio de Melhor filme.

Os maiores desafiantes de Nomadland pelo título são três títulos que o mercado coloca em nível muito similar: Os 7 de Chicago (10,600*), Minari (10,730*) e Bela Vingança (11,970*).

Escrito por Aaron Sorkin, Os 7 de Chicago tem como base a história real de um grupo de manifestantes contra a guerra do Vietnã que acabam sendo processados por conspiração. Mais importante, o título é, indiscutivelmente, a melhor oportunidade para a Netflix de ganhar este prêmio, depois de perder a estatueta novamente no ano passado por O Irlandês e História de um Casamento.

Capitalizando sobre a vitória de Parasita no ano passado, que deu um novo ânimo à popularidade dos filmes sul-coreanos, Minari é uma produção americano-coreana que conta a história uma família de imigrantes sul-coreanos que se mudaram para uma área rural dos Estados Unidos durante os anos 1980. O filme recebeu o prêmio do Grande Júri no Festival de Cinema de Sundance do ano passado e pode receber um empurrãozinho da onda de aprovação daqueles que argumentam que o Oscar precisa melhorar a representação dos filmes em língua estrangeira.

Por outro lado, Bela Vingança é uma comédia de humor negro que marca a estreia de Emerald Fennell como diretora de cinema. A história trata de uma mulher em busca de vingança por uma amiga vítima de agressão sexual e foi elogiada pelos críticos como um thriller ousado que, ao mesmo tempo, aumentou a conscientização do público sobre questões graves.

Os azarões deste ano incluem a biografia de Fred Hampton, Judas e o Messias Negro (30,880*), Mank (41,760*), que ostenta um total incomparável de 10 nomeações, e O Som do Silêncio (45,380*), a história de um baterista de heavy metal que perde a audição. Além disso, temos Meu Pai (116,280*), completando uma lista de quatro títulos aclamados pela crítica, mas que não parecem contar com o fôlego necessário para terem uma chance real de vitória.

Oscar 2021: probabilidades para o prêmio de Melhor diretor

Diretor

Filme

Probabilidades

Chloe Zhao

Nomadland

1,073*

David Fincher

Mank

13,640*

Lee Isaac Chung

Minari

13,640*

Emerald Fennell

Bela Vingança

25,240*

Thomas Vinterberg

Druk – Mais uma Rodada

30,700*

Grandes vencedores de prêmios este ano:

  • Globo de Ouro, Critics’ Choice Awards – Chloe Zhao Nomadland

Se tudo correr de acordo com as probabilidades, o prêmio da categoria de Melhor diretor certamente será de Chloe Zhao (1,073*), por Nomadland. Os prêmios Globo de Ouro e Critics’ Choice Awards estão entre uma longa fila de reconhecimentos por sua direção, além de críticas elogiando a natureza atraente do filme, apesar de sua estrutura não narrativa.

David Fincher recebeu sua terceira indicação ao prêmio de Melhor diretor, desta vez por Mank, lançado em 2020.

A oportunidade de Zhao fazer história no Oscar também se provou favorável para as suas chances. Ela seria a segunda mulher a faturar o prêmio de melhor diretor desde que Kathyrn Bigelow recebeu a estatueta por Guerra ao Terror em 2009, além da primeira asiática. Após um período de 10 anos em que 49 dos 50 indicados nesta categoria eram homens, muitos esperarão ansiosamente para que os esforços da diretora sejam reconhecidos.

Não foi a primeira vez que David Fincher (13,640*) foi elogiado por dar vida a uma história divertidamente perversa em Mank. O filme acompanha as tentativas do roteirista Herman J. Mankiewicz de desenvolver o roteiro de Cidadão Kane e a opção de Fincher de produzir o filme em preto e branco foi elogiada por Justin Chang, do Los Angeles Times, por criar uma "experiência prazerosamente desconcertante e que exige atenção redobrada".

Lee Isaac Chung (13,640*) também estará no páreo por Minari. Escrito e dirigido por ele, o filme é inspirado em suas próprias experiências quando criança e foi bem recebido por vários críticos por complementar profundidade emocional com uma narrativa simplista. O também sul-coreano Boon Jong-Ho conquistou o prêmio no ano passado por Parasita e Chung expressou um desejo semelhante de ajudar "o público ocidental a se conectar com histórias que podem parecer estranhas à primeira vista".

Finalmente, Emerald Fennell (25,240*) foi elogiado pela IndieWire por criar uma "visão nova e selvagem" do empoderamento feminino em Bela Vingança. Druk – Mais uma Rodada fala sobre quatro amigos que começam a consumir muitas bebidas alcoólicas na tentativa de melhorar sua vida pessoal e social, um esforço pelo qual Thomas Vinterberg (30,700*) foi aplaudido ao equilibrar elementos de comédia e drama.

Oscar 2021: probabilidades para os prêmios de atuação

Melhor ator

Melhor atriz

Melhor ator coadjuvante

Melhor atriz coadjuvante

Chadwick Boseman – A Voz Suprema do Blues
(1,092*)

Carey Mulligan – Bela Vingança
(1,617*)

Daniel Kaluuya – Judas e o Messias Negro
(1,220*)

Maria Bakalova – Borat: Fita de Cinema Seguinte
(2,520*)

Riz Ahmed – O Som do Silêncio
(10,450*)

Andra Day – The United States vs. Billie Holiday
(5,580*)

Sacha Baron Cohen – Os 7 de Chicago
(6,480*)

Yoon Yuh-jung – Minari
(2,750*)

Anthony Hopkins – Meu Pai
(10,870*)

Frances McDormand – Nomadland
(6,090*)

Lakeith Stanfield – Judas e o Messias Negro
(12,570*)

Glenn Close – Era uma vez um sonho
(7,020*)

Steven Yuen – Minari
(37,000*)

Viola Davis – A Voz Suprema do Blues
(8,880*)

Paul Raci – O Som do Silêncio
(18,610*)

Olivia Colman – Meu Pai
(7,470*)

Gary Oldman – Mank
(50,060*)

Vanessa Kirby – Pieces of a Woman
(13,300*)

Leslie Odom Jr. – Uma Noite em Miami
(19,610*)

Amanda Seyfried – Mank
(8,810*)

Grandes vencedores de prêmios este ano:

  • Globo de Ouro, Critics’ Choice Awards – Melhor ator: Chadwick Boseman – A Voz Suprema do Blues, Melhor ator coadjuvante: Daniel Kaluuya – Judas e o Messias Negro
  • Globo de Ouro – Melhor atriz Andra Day – The United States vs. Billie Holiday, Melhor atriz coadjuvante: Jodie Foster – The Mauritanian
  • Critics’ Choice Awards – Melhor atriz: Carey Mulligan – Bela Vingança, Melhor atriz coadjuvante: Maria Bakalova – Borat: Fita de Cinema Seguinte

Ao contrário do ano passado, em que todas as quatro categorias de atuação foram vencidas por favoritos esmagadores, as probabilidades sugerem que, desta vez, não será tão fácil determinar os donos da estatueta.

A performance de Chadwick Boseman como Levee Green em A Voz Suprema do Blues lidera a disputa pelo prêmio de melhor ator, cotada a 1,092*. Boseman faleceu, vítima de um câncer de cólon em agosto de 2020, fazendo desta a primeira indicação póstuma a um prêmio de atuação no Oscar desde que Heath Ledger foi nomeado Melhor ator coadjuvante por Batman: O Cavaleiro das Trevas, em 2009. A atuação de Boseman foi descrita como a "melhor e mais sombria" de toda a sua carreira e conquistou uma infinidade de prêmios nos últimos meses.

Seus maiores rivais parecem ser Riz Ahmed (10,450*) interpretando Ruben Stone em O Som do Silêncio e Anthony Hopkins (10,870*) no papel de Anthony em Meu Pai. Ambas as performances foram reverenciadas como emocionalmente poderosas, retratando, respectivamente, as lutas de um baterista no processo de perder sua audição e um homem idoso aprendendo a lidar com sua demência.

A categoria de Melhor atriz coadjuvante parece destinada a ser a mais intrigante e disputada deste ano.

Apesar de algumas respostas desanimadas à sua atuação, Carey Mulligan (1,617*) segue à frente da matilha como favorita ao prêmio de Melhor atriz pela sua interpretação de Cassie Thomas em Bela Vingança. Se, por um lado, o Rotten Tomatoes tenha sugerido que este foi um "ponto alto da carreira" da atriz, críticos como Dennis Harvey, da Vairety, questionaram sua adequação para o papel.

Se Mulligan não faturar a estatueta, Andra Day (5,580*), Frances McDormand (6,090*) e Viola Davis (8,880*) representam uma concorrência acirrada. Day superou Mulligan e conquistou o prêmio de Melhor atriz no Globo de Ouro por sua atuação impressionante em The United States vs. Billie Holiday, descrita como "capaz de salvar um filme que, de outra forma, teria recebido críticas medianas". Ao passo que McDormand foi aclamada por seu trabalho em Nomadland, muitos consideram que Davis foi incrível, mas ficou na sombra de Boseman em A Voz Suprema do Blues.

Na categoria Melhor ator coadjuvante, Daniel Kaluuya (1,220*) lidera a disputa, seguido por outra estrela de Judas e o Messias Negro, Lakeith Stanfield (12,570*), embora em meio a controvérsias. A Warner Bros. lutou para que Stanfield fosse nomeado para o prêmio de Melhor ator, e sua inclusão nesta categoria causou surpresa e confusão.

As probabilidades colocam Sacha Boren Cohen entre os companheiros de set, cotado a 6,840* por uma performance de "roubar a cena", segundo a IndieWire, como Abbie Hoffman em Os 7 de Chicago. Leslie Odom Jr. também segue no páreo como azarão, cotado a 19,610*.

A categoria de Melhor atriz coadjuvante parece destinada a ser a mais intrigante e disputada este ano. Um exemplo disso é o fato de que Jodie Foster, indicada e vencedora do Globo de Ouro por sua interpretação em The Mauritanian, sequer conseguiu uma nomeação para o prêmio da Academia. Em vez disso, Maria Bakalova é a favorita por pouco por seu papel brilhante em Borat: Fita de Cinema Seguinte, cotada a 2,520*. Vários críticos sugeriram que ela teria sido o destaque cômico do filme com uma performance "cativantemente tridimensional".

A desafiante por Minari é Yoon Yuh-jung, que segue forte na disputa, cotada a 2,750* por sua interpretação como a avó da família que sofre um derrame logo depois que ela se reúne a eles nos Estados Unidos. Glenn Close (7,020*), Olivia Colman (7,470*) e Amanda Seyfried (8,810*) completam uma lista poderosa de nomes em um mercado que parece mais inclinado a favorecer concorrentes improváveis em vez de nomes conhecidos.

Confira as probabilidades para todas as categorias mais aclamadas do Oscar 2021 na Pinnacle.

Probabilidades sujeitas a alteração

Recursos de apostas - Capacitar as suas apostas

Os Recursos de apostas da Pinnacle são um dos conjuntos mais abrangentes de conselhos de especialistas sobre apostas que se podem encontrar online. Dar resposta a todos os níveis de experiência - o nosso objetivo é simplesmente capacitar os apostadores a obterem mais conhecimentos.