set 17, 2017
set 17, 2017

Qual é a importância do árbitro nas apostas do futebol?

De que forma é que os apostadores podem utilizar as estatísticas dos árbitros?

Que equipas recebem mais cartões?

Será que os árbitros normalmente favorecem as equipas da casa?

Qual é a importância do árbitro nas apostas do futebol?

Há uma pessoa num jogo de futebol que pode ter uma influência enorme no resultado final, apesar de não jogar em nenhuma das equipas: é o árbitro. Até que ponto é que o árbitro é importante no futebol e por que motivo é que os apostadores devem considerar as estatísticas do árbitro antes de apostar? Continue a ler para saber mais.

A influência direta mais provável que um árbitro pode ter será através da marcação de grandes penalidades, uma vez que estas são convertidas em golos em 78,3% das vezes. Um árbitro também pode afetar significativamente o desfecho de um jogo ao expulsar um jogador ou ao não tomar uma destas duas decisões, quando seja o caso de as tomar.

Parte da diversão de acompanhar o futebol está em discutir se o árbitro tomou a decisão certa. Quer estejam certas ou erradas, as decisões dos árbitros podem afetar de sobremaneira as nossas apostas. Felizmente para os apostadores, as estatísticas para cada árbitro estão amplamente disponíveis na Internet e, uma vez que o nome do árbitro escolhido para cada jogo é anunciado com mais de uma semana de antecedência, há tempo suficiente para pesquisar antes de apostar.

Em média, um jogador do Arsenal foi expulso a cada 10,5 jogos da liga, em comparação com os rivais locais do Tottenham Hotspur, que só veem o cartão vermelho, em média, a cada 19 jogos.

Peguemos no recente empate 1-1 entre o Manchester City e o Everton. Na primeira parte, Bobby Madley expulsou Kyle Walker e Morgan Schneiderlin. Uma vista de olhos às estatísticas de 2016/17 revela que Madley mostrou mais cartões amarelos do que qualquer outro árbitro. O número de cartões também pode variar entre as diferentes ligas europeias, como a La Liga e a Bundesliga.

Armado com este conhecimento, um apostador poderia desconfiar da possibilidade de um cartão vermelho para dois cartões amarelos e apostar em função disso. Efetivamente, ambos os jogadores foram mais tarde expulsos pela segunda falta ofensiva. É claro que esse tipo de coisa não acontecerá em todos os jogos, mas serve para ilustrar como algum conhecimento sobre os árbitros poderá compensar.

A época do ano faz diferença?

A investigação mostra que o número de cartões amarelos varia dependendo também da época do ano.

impact-of-the-referees-inarticle.jpg

Tal vem contribuir para a teoria de que poderíamos esperar mais cartões amarelos no jogo mencionado acima, uma vez que ele ocorreu nos primeiros meses do ano, em que é mais comum haver cartões. Qualquer que seja o motivo para que este seja o caso, é algo útil a saber quando fizermos apostas.

Até agora, foram utilizados 16 árbitros diferentes na Premier League na época de 2017/18. Poderão ainda ser utilizados mais alguns, já que a média ao longo das últimas oito épocas é de 18,7 árbitros por época, e há sempre alguns que só arbitram um ou dois jogos. Mas, em termos gerais, sabemos quem serão os árbitros nesta época, e podemos fazer uma análise sobre eles que nos favoreça.

Se compilarmos os dados em relação às últimas oito épocas completas, podemos ver que há um intervalo amplo no tamanho da amostra, o que não é ideal. Mike Dean lidera a tabela com 237 jogos, estando Graham Scott no último lugar com apenas 13. Contudo, ainda podemos aprender algo. Vou concentrar-me nos árbitros que exerceram funções em, pelo menos, 100 jogos da Premier League. 

Grandes penalidades

Para começar, pensemos nas grandes penalidades. Nas últimas oito épocas completas, em média, o árbitro marcou uma grande penalidade a cada quatro jogos. No entanto, a frequência para marcar um penálti difere inevitavelmente do árbitro. Os intervalos variam entre um a cada 2,8 jogos (Mike Dean) e um em cada 6,2 jogos (Neil Swarbrick).

Podemos também levar em consideração as equipas que se estão a defrontar no jogo, e analisar os seus registos de penáltis. Por exemplo, houve um penálti a cada 2,9 jogos do Bournemouth ao longo das duas últimas épocas. Se defrontassem o Watford (que já viu um penálti ser marcado quer a favor, quer contra a cada 3,3 jogos) sendo Mike Dean o árbitro, então a história sugeriria que a probabilidade de um penálti seria mais elevada.

Contrariamente, se Neil Swarbrick for arbitrar o Swansea City (que já viu um penálti ser marcado quer a favor, quer contra a cada 5,3 jogos desde que regressaram à primeira divisão) contra o Southampton (4,8), então é muito menos provável que haja lugar à marcação de uma grande penalidade. Se quiser apostar nos penáltis, será vantajoso conhecer a importância de um penálti nas apostas no futebol.

Cartões vermelhos

Pode igualmente aplicar os mesmos princípios a outros dados estatísticos. Consideremos os cartões vermelhos, por exemplo; houve um em cada 6,4 jogos nos últimos oito anos. Em média, Lee Probert expulsou um jogador a cada 5,0 jogos, enquanto Neil Swarbrick só o fez em metade das vezes.

Em termos de equipas, a diferença da frequência com que um jogador é expulso é evidente apenas ao olhar para as equipas da região norte de Londres. Em média, um jogador do Arsenal foi expulso a cada 10,5 jogos da liga, em comparação com os rivais locais do Tottenham Hotspur, que só veem o cartão vermelho, em média, a cada 19 jogos.

Vantagem em jogar em casa?

Também estão disponíveis dados sobre a proporção de jogos de um árbitro em que a equipa da casa ganha, empata ou perde; este é outro fator que deve ser levado em consideração quando analisamos a vantagem em jogar em casa no futebol.

Nas últimas oito épocas, em média, o árbitro marcou uma grande penalidade a cada quatro jogos. Os intervalos variam entre um a cada 2,8 jogos (Mike Dean) e um em cada 6,2 jogos (Neil Swarbrick).

Em geral, a equipa da casa ganha cerca de 46% das vezes, mas como em tudo, os árbitros apresentam um intervalo. É interessante notar que o intervalo varia entre Lee Probert (com 51,6% das vitórias em casa) e Neil Swarbrick (39,3%), da mesma forma como acontecia com as estatísticas dos cartões vermelhos.

Tal como em qualquer sistema concebido para melhorar as suas apostas, analisar as estatísticas está longe de ser um sistema perfeito. Quer um árbitro tenha tendência para mostrar cartões ou para marcar penáltis ou não, em última análise, as ações dos jogadores em campo é que terão o maior impacto nas suas decisões.

Muito também dependerá dos jogos que são atribuídos a um árbitro. Dependendo do emparelhamento, as hipóteses de uma vitória em casa podem ser muito mais ou muito menos prováveis do que a taxa média de 46%. No entanto, alguma investigação sobre os árbitros pode, sem dúvida, fornecer ainda algumas ideias sobre o que poderá acontecer num jogo.

Recursos de apostas - Capacitar as suas apostas

Os Recursos de apostas da Pinnacle são um dos conjuntos mais abrangentes de conselhos de especialistas sobre apostas que se podem encontrar online. Dar resposta a todos os níveis de experiência - o nosso objetivo é simplesmente capacitar os apostadores a obterem mais conhecimentos.