close
set 18, 2017
set 18, 2017

Analisar a vantagem de jogar em casa no futebol

O que contribui para a vantagem de jogar em casa?

O que é que a diferença de golos nos diz sobre a vantagem de jogar em casa?

Análise de estudos diferentes sobre a vantagem de jogar em casa

Analisar a vantagem de jogar em casa no futebol

A vantagem de jogar jogos em casa é um facto amplamente aceite na maioria dos desportos, mas será realmente assim? Será que jogar em casa é uma vantagem no futebol e, em caso afirmativo, como é que medimos essa vantagem? Neste artigo, Dominic Cortis dá a conhecer a sua opinião sobre a vantagem da equipa da casa no futebol.

A maioria dos modelos matemáticos aplicados à previsão de golos utiliza parâmetros diferentes dependendo se a equipa joga em casa ou fora. Por exemplo, utilizam-se diferentes valores para as capacidades defensiva e ofensiva num modelo básico de apostas de Poisson.

A vantagem da equipa da casa (ou a vantagem de jogar em casa) é visível na Premier League inglesa (EPL), tendo ocorrido 135 vitórias em casa na época de 2016/17 da Premier League inglesa comparativamente com as 92 vitórias fora, sendo a média de golos marcados de 1,60 para 1,20.

Vantagem de jogar em casa

Refere-se à vantagem que se julga que a equipa da casa tem.

No entanto, como já abordámos no passado quando analisámos como criar um modelo de apostas, a métrica selecionada tem o seu efeito. Podemos argumentar que o resultado mediano é 1-1 e, portanto, não há evidência de uma diferença.

Por que motivo devemos considerar a diferença de golos

Marek e Vavra publicaram recentemente um projeto de investigação sobre a vantagem da equipa da casa. Na sua análise da vantagem da equipa da casa na EPL, eles investigaram se havia evidências de as equipas terem um melhor desempenho em casa ao considerarem a diferença no número de golos e não só o resultado final de cada jogo.

Ou seja, se uma equipa perdesse 1-0 em casa, mas 4-0 num jogo fora, fica implícito que a equipa tem algum tipo de vantagem em casa, apesar de perder ambos os jogos. Não conseguiram encontrar uma tendência em particular, mas o seu trabalho - "Home Team Advantage in English Premier League" - proporciona uma leitura muito interessante.

Embora o estudo acima mencionado disponibilize opiniões fantásticas em termos da vantagem da equipa da casa enquanto conceito geral, ele também analisa a forma como beneficia as equipas individualmente. O Liverpool é um exemplo que se destaca devido ao declínio constante da vantagem da equipa da casa nos últimos tempos, em comparação com a vantagem da equipa da casa do Arsenal, que parece ter sido muito errática ao longo de igual período. 

O que contribui para a vantagem de jogar em casa?

Há sempre um nível de subjetividade quando se aplicam modelos e, por isso, é preciso considerar os possíveis fatores para a potencial existência da vantagem da equipa da casa.

Marek e Vavra salientam que, na última época, o Swansea e o Newcastle apresentaram evidências de uma vantagem de jogar em casa. Uma vez que Swansea se situa no País de Gales e Newcastle no nordeste de Inglaterra, poderia dizer-se que a distânca viajada é um fator que deve ser considerado. 

Os apostadores irão considerar muitas vezes o impacto que a distância viajada tem na NFL, onde as equipas podem viajar mais de 3000 quilómetros para um jogo (a maior distância entre dois campos da Premier League nesta época - Newcastle e Swansea - é de 566 quilómetros). Contudo, a distância viajada pode ainda incontestavelmente afetar a propensão para sofrer golos e a capacidade de marcar golos no futebol - como mostra este estudo de Oberhofer, Philippovich e Winner.

Fora das competições nacionais, as equipas terão de viajar distâncias maiores, como é o caso das competições europeias, a Liga dos Campeões e a Liga Europa. Dado que as equipas têm de viajar para estes locais e regressar a casa destes jogos num curto período de tempo, a vantagem de jogar em casa pode ser mais acentuada tanto em encontros europeus fora, como em encontros fora a seguir ao regresso de um encontro europeu.

Outro fator que contribui para a vantagem de jogar em casa pode ser a quantidade de espetadores. Ainda se questiona se os adeptos funcionam como o "12.º jogador" em campo, particularmente nos casos de equipas como o West Ham United e o Tottenham Hotspur, que aumentaram a capacidade dos seus estádios novos, mas ainda assim sofreram um revés em termos de desempenho.

Nevill, Newell e Gale descobriram que as equipas a jogar em casa beneficiam mais da expulsão de jogadores adversários bem como da marcação de grandes penalidades a seu favor. No seu estudo recente no "Journal of Sports Sciences", eles questionam se será o caso de faltas reais ou faltas percebidas - ou seja, se as grandes multidões provocam os jogadores a ter um comportamento mais imprudente ou se elas afetam o árbitro (ou ambas).  

Uma apresentação realizada na última Math Sport International Conference (Junho de 2017) sugeriu que poderá ser o caso de más decisões de arbitragem, uma vez que cada vez mais acontece que tais decisões são posteriormente revertidas após recurso.

Também estou muito interessado em saber se o efeito da multidão se faz sentir no facto de a equipa da casa marcar mais ou sofrer menos golos, ou seja, se a mudança da intensidade varia dependendo de a equipa da casa ou a equipa de fora marcar ou sofrer um golo. Tal poderá significar avaliar se existem diferenças na ocorrência do primeiro golo entre os jogos jogados em casa e jogados fora. 

Se alguém estiver interessado em realizar este estudo em termos académicos, entre em contacto comigo.

Recursos de apostas - Capacitar as suas apostas

Os Recursos de apostas da Pinnacle são um dos conjuntos mais abrangentes de conselhos de especialistas sobre apostas que se podem encontrar online. Dar resposta a todos os níveis de experiência - o nosso objetivo é simplesmente capacitar os apostadores a obterem mais conhecimentos.