jun 23, 2021
jun 23, 2021

Tour de France 2021: prévia para apostas

Tudo o que você precisa saber sobre o Tour de France 2021

Quem são os favoritos para vencer o Tour de France 2021?

Tour de France 2021: programação e percurso

Probabilidades e estatísticas para o Tour de France 2021

Tour de France 2021: prévia para apostas

A 108ª edição do Tour de France começa em 26 de junho, com os melhores ciclistas do mundo competindo pela honra de vestir a icônica camisa amarela na etapa final de 18 de julho em Paris. Quem são os favoritos para vencer e onde encontrar valor? Continue lendo para fazer previsões informadas para o Tour de France 2021.

Como funciona o Tour de France?

Ao final de cada etapa, a camisa amarela é atribuída ao ciclista que tenha concluído a corrida no menor tempo até aquele ponto e esteja no topo da classificação geral. O tempo é calculado após um dia de corrida, e cada dia compõe uma etapa do evento.

Em 2021, assim como nas últimas décadas, os ciclistas tentarão completar 21 etapas em diferentes terrenos, com dois dias de descanso programados para a segunda e terceira segundas-feiras da prova.

O campo é composto por 23 equipes individuais de oito componentes, todas com objetivos diferentes para o Tour. O percurso deste ano tem 3.417,4 km de extensão e inclui oito etapas em pista plana, cinco etapas em declive, seis etapas em montanha (três das quais terminarão em altitude) e duas provas individuais de tempo. Como já se tornou tradição, uma dessas provas de tempo acontecerá no penúltimo dia.

Previsões para o Tour de France 2021: Pogacar será capaz de manter o título?

No ano passado, o prodígio esloveno Tadej Pogacar, representante do Emirates Team dos Emirados Árabes, entregou um desempenho histórico ao substituir o compatriota Primoz Roglic, correndo pela Jumbo-Visma, como o mais jovem vencedor do Tour desde 1904. Os dois voltaram a apresentar resultados impressionantes este ano e, como ambos costumam se sair bem nas montanhas e também nas provas de tempo, é muito possível que voltem a ficar na linha da frente.

Uma equipe forte é a chave para o sucesso no Tour de France.

Pogacar lidera as apostas com 2,510*, enquanto Roglic segue cotado a 3,320*, Geraint Thomas, vencedor do Tour de France 2018 e seu companheiro de equipe e campeão do Giro d'Italia, Richard Carapaz, estão listados a 6,890* e 12,040*, respectivamente.

A Ineos Grenadiers adotou uma escalação extremamente forte, incluindo o último vencedor do Criterium du Dauphine, Richie Porte, e o herói do Giro d'Italia do ano passado, Tao Geoghegan Hart, e provavelmente tentará usar sua força coletiva para superar Pogacar e Roglic.

Contar uma formação sólida permite que as equipes estabeleçam um ritmo extremamente exigente, na esperança de colocar ainda mais pressão sobre os outros ciclistas. Essa tática provavelmente será mais frequente nos estágios acidentados e montanhosos do evento, onde o pelotão, termo coletivo usado para descrever um grupo de ciclistas, costuma se separar com mais frequência.

Previsões para Tour de France 2021: favoritos na classificação por pontos

Nem todos os participantes apresentam o preparo físico necessário para se manter à frente da corrida durante três semanas e outras classificações existem além dos primeiros colocados. Uma delas é a classificação por pontos, cujo líder recebe a camisa verde.

Essa rota alternativa pode se provar interessante para Peter Sagan, o evergreen da Bora-Hansgrohe.

Os pontos são distribuídos em etapas vencidas, com mais pontos disponíveis para os vencedores das etapas de velocidade, enquanto outras oportunidades de pontos estão disponíveis ao longo do percurso para dar aos ciclistas menos velozes que seus rivais na disputa da camisa verde uma chance de manter um status competitivo na classificação.

Correndo pela Deceuninck-Quick-Step, Sam Bennett ostentou a camisa verde no ano passado ao vencer duas etapas que incluíram a faixa azul para velocistas, a etapa final do Tour, terminando na icônica Avenue des Champs-Elysees de Paris. No entanto, o irlandês retirou-se do Tour de France deste ano devido a uma lesão, abrindo caminho para o retorno de Mark Cavendish para o seu primeiro Tour desde 2018.

O ciclista de 36 anos faturou a camisa verde em 2011 e, depois de alguns anos difíceis, tem a chance de capitalizar sobre as 30 vitórias que conquistou em sua carreira até agora no Tour de France 2021. Ele está cotado a 10,720* para ganhar a classificação por pontos.

No entanto, Cavendish pode não ter mais a velocidade bruta necessária para acompanhar a elite e, com Bennett ausente, o australiano Caleb Ewan é o favorito, a 2,930* para levar a classificação por pontos.

A Lotto Soudal, equipe de Ewan, construiu sua escalação com o objetivo de maximizar suas chances e o ciclista de 26 anos vem entregando grandes resultados nas últimas temporadas, incluindo três vitórias em etapas em 2019, além de duas no ano passado. Sem Bennett por perto e com oito etapas de velocidade pela frente, Ewan tentará de tudo para vestir a camisa verde, mas enfrentará a concorrência do favorito da casa, Arnaud Demare, da Groupama-FDJ, atualmente listado a 4,100*.

Enquanto isso, a rota alternativa também pode ser uma boa opção para Peter Sagan, o evergreen da Bora-Hansgrohe, que conta com 3,380* para garantir mais uma vitória e estender seu recorde para oito títulos na classificação por pontos. Além dele, Wout van Aert, da Jumbo-Visma, também espera colocar seus muitos talentos em jogo e está listado a 8,110*.

Previsões para o Tour de France 2021: outros ciclistas em destaque

Outras duas camisas estarão em jogo no Tour de France. A camisa branca é usada pelo ciclista com a melhor colocação na classificação geral que tenha 25 anos ou menos no início do ano, um título provável para Pogacar, com 1,377* nas apostas.

Julian Alaphilippe, da Deceuninck–Quick-Step, terá como objetivo ganhar a camisa de bolinhas mais uma vez.

Dito isso, se ele estiver na liderança da classificação geral, vestirá amarelo devido à precedência da cor na corrida, enquanto potenciais outras camisas serão entregues ao segundo colocado na classificação. Seus principais rivais pelo título de jovens ciclistas são David Gaudu, da Groupama-FDJ, e Lucas Hamilton, da Team BikeExchange, listados a 5,550* e 9,080*, respectivamente.

A última camisa a ser entregue é a de bolinhas, honrando a habilidade do ciclista que somar mais pontos na classificação das provas em montanha. Apelidada de "Rei da Montanha", essa classificação é semelhante a camisa verde, com pontos atribuídos a quem cruzar primeiro o cume das colinas e montanhas.

Os vencedores costumam ser divididos entre candidatos à classificação geral (Pogacar venceu no ano passado), ciclistas que não cumpriram seus objetivos na classificação geral, como o rei das montanhas de 2019, Romain Bardet, ou aqueles felizes em passar despercebidos, como o duas vezes vencedor da camisa de bolinhas, Rafal Majka.

Julian Alaphilippe, da Deceuninck–Quick-Step, venceu em 2018 e conta com 11,270* para repetir a conquista, e poderia provar sua capacidade de executar uma subida rápida vencendo a primeira etapa do Tour no sábado. O campeão mundial está cotado a 7,060* para vencer a primeira etapa e a subida final de 3 km, que mantém uma inclinação média de 5,7% e parece perfeita para o seu perfil.

Ansioso para o Tour de France deste ano? Aposte nos campeões da Classificação geral, Classificação por pontos, Classificação por equipes, Classificação de jovens ciclistas e no Rei da montanha com a Pinncle.

Probabilidades sujeitas a alteração

Recursos de apostas - Capacitar as suas apostas

Os Recursos de apostas da Pinnacle são um dos conjuntos mais abrangentes de conselhos de especialistas sobre apostas que se podem encontrar online. Dar resposta a todos os níveis de experiência - o nosso objetivo é simplesmente capacitar os apostadores a obterem mais conhecimentos.