nov 11, 2019
nov 11, 2019

Explicação sobre as tacadas ganhas: o que são as tacadas ganhas?

A história das tacadas ganhas

O que são as tacadas ganhas?

Os diferentes tipos de estatísticas sobre as tacadas ganhas

De que forma é que as tacadas ganhas podem ser utilizadas nas apostas?

Explicação sobre as tacadas ganhas: o que são as tacadas ganhas?

As tacadas ganhas passaram de um termo relativamente desconhecido para uma parte comum da terminologia do golfe entre fãs, meios de comunicação e apostadores. Mas o que são as tacadas ganhas? Como é que as tacadas ganhas funcionam? Continue a ler para saber a resposta.

A história das tacadas ganhas

Muito à semelhança dos golos esperados (expected goals, xG) no futebol, as tacadas ganhas eram um conceito de que mal se ouvia falar entre os fãs de golfe até há muito recentemente.

No entanto, o desejo cada vez maior por parte tanto de apostadores sérios como de conhecedores de ver para além da narrativa subjetiva e abraçar os dados subjacentes em bruto fez com que a métrica das tacadas ganhas disparasse em termos de popularidade nos últimos tempos – estando o termo já totalmente enraizado no léxico dominante do golfe. 

Adotado oficialmente pela primeira vez pelo PGA Tour em 2011, o conceito de tacadas ganhas foi criado por Mark Broadie, um professor da Columbia Business School. As tacadas ganhas emergiram como uma mera estatística de “putting”, antes de evoluírem rapidamente para englobar todo o campo.

Chamado às vezes de “guru das tacadas ganhas”, Broadie reconheceu que faltavam nuances e contexto ao método tradicional de avaliar o desempenho de um jogador de golfe.

Antes da era da tecnologia laser no golfe, as estatísticas tradicionais do golfe, como os fairways e os “greens in regulation”, bem como o total de putts e a percentagem de um putt eram os melhores dados que os fãs e os jogadores poderiam esperar obter para avaliar as jogadas e fazer previsões.

Grande parte deste método envolvia uma simples contagem; no entanto, Broadie (como outros analistas de golfe) reconheceu um problema fundamental com este método, nomeadamente que era enganador e exageradamente simplista.

Por exemplo, uma contagem de “fairways in regulation” não distinguiria entre um grande falhanço (fora do alcance) e um pequeno falhanço (na erva alta).

E também uma contagem de putts não distinguiria entre dois putt a 18 metros de distância (um bom desempenho) e dois putt a sessenta centímetros (um péssimo desempenho).

Iniciada há quase duas décadas, a investigação determinada e pioneira de Broadie dotou os apostadores de golfe com uma forma detalhada de avaliar com exatidão o desempenho dos jogadores. Então, o que são exatamente as tacadas ganhas e como é que funcionam?

O que são as tacadas ganhas?

As tacadas ganhas são um cálculo de soma zero para cada jogador de golfe profissional num tour, que mede o desempenho de cada golfista face aos seus colegas profissionais de vários níveis de competência.

Ao utilizarem as tacadas ganhas, os apostadores conseguem entender que tipo de jogador estão a estudar e de que forma as respetivas competências específicas se alinham com o campo onde estão a jogar.

As tacadas ganhas de um jogador de golfe são calculadas ao subtrair a sua pontuação à pontuação média de todos os jogadores de golfe que jogaram aquela ronda em particular – o que significa que um jogador que tem um valor de tacadas ganhas positivo numa determinada ronda teve um resultado melhor do que a média de todos os jogadores que jogaram naquela ronda. 

Por sua vez, isto ajuda os golfistas, os conhecedores e os apostadores a concluírem se estão a perder (ou a ganhar) tacadas, já que esta medida mede não só o desempenho de um jogador face ao resto do campo, mas também proporciona uma perspetiva isolada sobre aspetos específicos do seu jogo.

De modo semelhante aos golos esperados (xG) no futebol, as tacadas ganhas quantificam a qualidade de cada tacada em relação ao que seria esperado por parte de um profissional médio do PGA Tour.

Dependendo fortemente como seria de esperar dos dados históricos, as estatísticas de torneios antigos são acedidas através do ShotLink – o sistema oficial de recolha de dados do PGA Tour ao nível de cada tacada.

Desde 2003, o PGA Tour tem utilizado tecnologia a laser e cerca de 350 voluntários em cada evento para registarem informações detalhadas sobre cada tacada realizada nos seus torneios.

De acesso livre a qualquer pessoa, a base de dados ShotLink contém informações detalhadas sobre mais de 11 milhões de tacadas. Ao contrário dos sistemas com base em GPS, o sistema ShotLink é muito preciso, sendo os locais no “green” medidos com uma exatidão de cinco centímetros e os locais “off-green” medidos com uma exatidão de até um metro.

No seu livro “Every Shot Counts”, Broadie dá esta breve explicação sobre como a sua medição das tacadas ganhas funciona na prática:

“Se uma tacada começar num tee, onde de acordo com dados históricos, a pontuação média é quatro, e se acabar numa posição no fairway onde a média de tacadas para sair de lá é de 2,8, então a tacada do tee aproximou a bola 1,2 tacadas do buraco com apenas uma tacada.

“A tacada única do tee ganhou 0,2 tacadas comparativamente a uma tacada média do tee e, por isso, tem uma “tacada ganha” de 0,2.

“As tacadas ganhas reconhecem que afundar um putt a seis metros representa um desempenho melhor do que afundar um putt a noventa centímetros, muito embora ambos contem apenas como uma única tacada no cartão de pontuação. As tacadas ganhas atribuem um número a esta intuição.”

Os diferentes tipos de estatísticas sobre as tacadas ganhas

Desde o seu início, a fórmula das tacadas ganhas tem continuado a desenvolver-se – e chegou agora a um ponto em que engloba quatro medições diferentes em relação às várias partes do campo.

Cada aspeto de um buraco no golfe é medido, calculado e, depois, adicionado numa fórmula para obter o total geral de tacadas ganhas. O total geral de tacadas ganhas seria então representado num número. 

Por exemplo, um jogador ganhará três tacadas no campo se marcar 69 num dia em que a média de campo é de 72. Um jogador que marca 74 nesse dia perde duas tacadas para o campo.

Da mesma forma, os apostadores podem estudar as medidas individuais se quiserem avaliar um aspeto específico do jogo de um golfista.

O cálculo do total de tacadas ganhas é feito da seguinte forma: 

A partir do tee (SG:OTT) + aproximação ao green (SG:APP) + à volta do green (SG:ARG) + “putting” (SG:PUTT) = total de tacadas ganhas

Tacadas ganhas: a partir do tee

Mede o desempenho do jogador a partir do tee em todos os par 4 e par 5.

Tacadas ganhas: aproximação ao green

Mede o desempenho do jogador nas tacadas de aproximação. As tacadas de aproximação incluem todas as tacadas dadas que não são a partir do tee em buracos de par 4 e par 5 e não são incluídas nas tacadas ganhas: à volta do green e nas tacadas ganhas: “putting”. As tacadas de aproximação incluem as tacadas a partir do tee no par 3.

Tacadas ganhas: à volta do green

Mede o desempenho do jogador em qualquer tacada dentro das 30 jardas do limite do green. Esta estatística não inclui quaisquer tacadas realizadas no “putting green”.

Tacadas ganhas: “putting”

Mede quantas tacadas um jogador ganha (ou perde) no green.

Tacadas ganhas: do tee ao green

Todas as tacadas que foram realizadas a partir da caixa do tee até que o jogador de golfe chega ao green.

De acordo com a investigação realizada pela Data Golf, a hierarquia preditiva das categorias de tacadas ganhas parece ser OTT > APP > ARG > PUTT.

Tal significa que será de esperar que os jogadores de golfe que estão a ganhar as suas tacadas com um jogo longo, por oposição a um jogo curto, mostrem menos regressão à média nos seus desempenhos daqui para a frente no futuro.

As diferenças na previsibilidade entre as categorias de tacadas ganhas permitem fazer-se melhorias em relação a um modelo total puro de tacadas ganhas.

De que forma é que as tacadas ganhas podem ser utilizadas nas apostas?

As tacadas ganhas são uma métrica simplesmente obrigatória para qualquer apostador que procure avaliar a qualidade do jogador e, por sua vez, fazer previsões para os vários torneios. 

Ao contrário das Classificações Mundiais Oficiais do Golfe, dos pontos da FedEx Cup ou das posições em listas de remuneração, que são todas ferramentas de medição demasiado superficiais para se usar ao fazer previsões sobre o golfe, as tacadas ganhas representam uma consideração detalhada de todas as tacadas que um jogador faz – atribuindo um valor verdadeiro a cada jogador.

Com a possível exceção do ténis, o golfe é único nos desportos profissionais devido à forma como o desporto depende dos locais – e devido à influência enorme que a escolha do local frequentemente exerce sobre o resultado final.

Alguns campos favorecem um golfista que consegue acertar na bola e mandá-la para muito longe do tee, alguns campos adequam-se a jogadores com abordagens de maior precisão – enquanto outros terão greens exigentes onde só golfistas excelentes conseguirão prosperar.

Ao utilizarem as tacadas ganhas, os apostadores conseguem entender que tipo de jogador estão a estudar e de que forma as respetivas competências específicas se alinham com o campo onde estão a jogar.

Recursos de apostas - Capacitar as suas apostas

Os Recursos de apostas da Pinnacle são um dos conjuntos mais abrangentes de conselhos de especialistas sobre apostas que se podem encontrar online. Dar resposta a todos os níveis de experiência - o nosso objetivo é simplesmente capacitar os apostadores a obterem mais conhecimentos.