fev 27, 2017
fev 27, 2017

Estratégia de apostas no boxe: a importância dos preparativos antes do combate

Como utilizar os preparativos antes do combate como parte de uma estratégia de apostas no boxe

As experiências com Kell Brook e Amir Khan realçam como é possível ganhar dinheiro com pugilistas que "aumentam de volume" antes de um combate

Descubra o que faz com que os pugilistas profissionais mudem de divisões de peso

Estratégia de apostas no boxe: a importância dos preparativos antes do combate

Credit: Getty Images

Danny Wilson já trabalhou com pugilistas de elite como treinador de força e condicionamento. Este trabalho permitiu-lhe ter uma perspetiva privilegiada de como os pugilistas se preparam para o combate, algo a que as casas de apostas não têm acesso. Os seus conhecimentos especializados podem ser utilizados como parte de uma  estratégia de apostas em boxe para conseguir uma vantagem face à casa de apostas. Leia esta entrevista para descobrir como.

Olá, Danny! Pode falar-nos um pouco de si e do trabalho de um treinador de força e condicionamento?

Trabalhei com mais de 100 pugilistas amadores e profissionais como treinador de força e condicionamento; mais recentemente, ajudei a preparar Kell Brook para o seu salto de peso meio-médio para peso médio para defrontar Gennady Golovkin.

No que respeita à força e ao condicionamento, consiste essencialmente em otimizar o estado fisiológico de um pugilista antes de um combate, quer se trate de perder peso, ganhar massa muscular ou quaisquer outros requisitos. Eu consigo colocar um atleta na melhor forma possível para o seu combate de boxe.

Como é que o aumento de tamanho de um pugilista pode afetar as apostas no boxe em geral?

Depois de sabermos como apostar no boxe, conhecer os métodos que um lutador utiliza antes de um grande combate pode suplementar significativamente a forma como aposta no combate. O combate entre Amir Khan e Saul "Canelo" Alvarez é disto um excelente exemplo.

Qualquer pessoa com conhecimentos sobre o efeito que o volume corporal teria tido em Khan teria, muito certamente, apostado em Canelo.

A principal arma de Khan no seu arsenal é a velocidade. Contudo, prescindiu da sua arma mais forte ao desenvolver volume corporal antes do combate. Se os apostadores soubessem disto, teriam esperado que Khan começasse rapidamente e ganhasse as rondas no início, mas as zonas onde desenvolveu músculo (nos braços) acabariam por desgastá-lo, o que acabaria por favorecer Canelo.

Muitas pessoas teriam apostado em Khan para vencer Canelo sem conhecerem os fundamentos e a ciência por trás de um tal aumento de peso no nível de elite - qualquer pessoa com conhecimentos sobre o efeito que o volume teria em Khan teria, muito certamente, apostado em Canelo.

É este o caso da mudança de Kell Brook para peso médio para defrontar Gennady Golovkin?

Depois de subir duas divisões de peso para enfrentar o pugilista que deteve todos os seus adversários nos últimos oito anos, a transição de peso de Kell foi considerada como um sucesso. Se existisse outro peso médio que não Golovkin, ele teria suportado o peso durante 12 rondas, se necessário.

A diferença entre Kell e Amir ao "aumentarem de volume" para peso médio reside no reconhecimento da diferença entre dois tipos de corpo: Kell é um atleta rápido e explosivo, enquanto Amir é mais um atleta de resistência. É por isso que se os dois se defrontassem, Brook por KO ou Khan por decisão seriam uma aposta sensata.

Os apostadores afirmam muitas vezes existir uma vantagem em apostar num pugilista com uma postura mais alta e larga no boxe. Existe aqui alguma verdade?

Na verdade, não existe uma postura larga. A postura de um pugilista tem de ser suficientemente ampla para que consiga manter o equilíbrio em todas as circunstâncias, o que é conhecido como uma autêntica postura de combate. Alguns lutadores são mais altos que outros, pelo que necessitam naturalmente de uma postura mais larga para encontrarem a autêntica postura de combate.

Tem de ser suficientemente larga para que o lutador se possa movimentar, rodar, deslizar, puxar, mudar de níveis, controlar e atacar. Desde que consiga executar todas estas manobras na perfeição, o lutador será bom. Se não conseguir, então o pugilista será demasiado estreito ou demasiado largo. A largura da sua posição pode variar em função do ataque do pugilista.

Existe outro combate recente ao qual possa aplicar os seus conhecimentos?

O combate entre David Haye e Tony Bellew é talvez um bom exemplo para utilizar.

O tamanho de Haye só foi prejudicial para o seu desempenho depois das primeiras seis rondas.

Embora não seja tão esguio como no início da sua carreira, Haye aumentou de peso, mas não ao nível da massa gorda. A perda de peso nos combates anteriores pode tê-lo deixado com um saldo de energia negativo e, por conseguinte, sem energia para otimizar o seu desempenho físico.

No treino, isto significa que um pugilista não pode treinar como um culturista para desenvolver músculo. É necessária uma abordagem funcional para melhorar o movimento, a velocidade e a coordenação.

Então, que impacto teve o tamanho de Haye contra Bellew?

O volume corporal de Haye parecia favorável, mas a sua velocidade e força no golpe não foram tão eficientes quanto se previa. Muitos esperavam que a sua vantagem de tamanho o beneficiasse contra Bellew, especialmente, entre as rondas 1 a 6. Contudo, muito poucos teriam previsto a lesão que acabou por pôr fim ao combate.

O seu tamanho teria, muito provavelmente, sido prejudicial para o seu desempenho assim que o combate passasse da sexta ronda, porque é nessa altura que um atleta de resistência mais leve pode adquirir vantagens.

E os preparativos de Bellew antes do combate contra Haye?

Os métodos tradicionais de Bellew para aumentar a hipertrofia muscular consistem frequentemente em intervalos de muitas repetições e grandes volumes de treino. Este tipo de treino inspira as fibras musculares de contração lenta e ativa as unidades motoras em limiares mais baixos, algo que afeta negativamente a velocidade das contrações musculares e, se juntarmos a isso um aumento da massa corporal, temos um atleta muito mais lento.

Bellew não é o mais rápido dos lutadores de peso pesado leve ou peso cruzeiro; por isso, depois de passar para a divisão de peso pesado, a única forma que Bellew teria de beneficiar seria a longa duração do combate (ou se o adversário rasgasse o tendão de Aquiles e não se pudesse movimentar pelo ringue). O plano de jogo de Haye teria sido concluir o desafio entre as rondas 1 a 6 e evitar dar a Bellew qualquer ganho no combate - é difícil dizer o que teria acontecido caso Haye não se tivesse lesionado.

Como é que o estado fisiológico de um lutador afeta o seu murro?

Um murro com força depende do ímpeto que se consegue criar. Isto consiste na rapidez com que consegue mover a massa na direção do alvo. Os pesos pesados com mãos rápidas conseguem golpes tão fortes, porque conseguem criar ímpeto.

Um pugilista de peso pesado é frequentemente muito mais lento do que um peso pluma em termos de velocidade das mãos, porque tem de ultrapassar a inércia da sua massa ao produzir muito mais força. Voltando ao exemplo de Haye vs. Bellew, foi isto que Bellew encontrou ao desafiar David Haye, ao passo que Haye consegue utilizar naturalmente a sua estatura e peso em sua vantagem para conseguir desferir murros fortes.

Agora, que sabe mais sobre a ciência do boxe, utilize bem os seus conhecimentos com as melhores probabilidades de boxe online na Pinnacle.

Recursos de apostas - Capacitar as suas apostas

Os Recursos de apostas da Pinnacle são um dos conjuntos mais abrangentes de conselhos de especialistas sobre apostas que se podem encontrar online. Dar resposta a todos os níveis de experiência - o nosso objetivo é simplesmente capacitar os apostadores a obterem mais conhecimentos.